Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Bruxelas confirma que se trata de uma operação meramente contabilistica

Como não podia deixar de ser o impacto da não venda do Novo Banco é considerado por Bruxelas como uma operação de efeitos meramente contabilísticos, não tendo nenhum efeito no deficite.

Não tem consequências no défice e na dívida de 2015 nem no esforço estrutural em 2014 e 2015, o que constitui um parâmetro chave para a avaliação do cumprimento das regras orçamentais da UE. Por outras palavras, trata-se de uma questão meramente contabilística e não afecta o trajecto de Portugal de correcção do défice excessivo nem exige medidas compensatórias”, considerou o vice-presidente do executivo comunitário.

O que é evidente para quem não está em desespero .A oposição mente sabendo bem que mente.

OE2015: Bruxelas afasta necessidade de medidas adicionais devido ao Novo Banco

Costa garante que défice não prejudica programa “sólido e credível” do PS

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.