Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

As PPP na saúde foram discutidas só de um ponto de vista ideológico

Que interessa ao doente se o hospital onde é tratado é público ou privado?

Gosto do SNS, mas a demora que existe em certas especialidades é difícil para as pessoas. Se a pessoa tem possibilidade, porque tem seguro de saúde, e puder recorrer aos dois sistemas, não tenho nada contra. Mas tem de haver resposta no público para as pessoas que não podem recorrer a mais nada.

Quando parti o braço e fui para o Santa Maria fui espetacularmente bem atendida, quer nas urgências quer na fisioterapia. Mas uma das minhas melhores amigas está há mais de um ano à espera de uma cirurgia na anca, em sofrimento. Há experiências muito positivas e há coisas a corrigir. Acho que o sistema tem de ser repensado.

Perdeu-se a oportunidade. Perdeu-se muito tempo à volta das PPP [parcerias público-privadas], que foram discutidas só de um ponto de vista ideológico: se eu sou de esquerda sou contra, se sou do PS sou assim-assim e se for de direita sou a favor. Ora, isto é completamente errado, acho que não vi nenhuma intervenção desapaixonada com dados estatísticos sobre o grau de satisfação dos utentes nos hospitais onde as PPP funcionaram. E as PPP nem sequer são a coisa mais importante para os utentes. Seja qual for o modelo de gestão do hospital, o que o utente quer é ser bem atendido, com rapidez, eficiência e qualidade. A saúde é uma coisa séria demais para ter estas posições extremadas

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.