Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

As florestas propriedade das celuloses não ardem

Porque fazem parte de uma conta de exploração positiva. De um cluster que vai desde a plantação à produção de papel. Pelo meio temos técnicas de plantação, prevenção de incêndios, meios próprios de ataque, vigilância permanente. Limpeza de matas. Acessos fáceis. Água suficiente e à mão.

O contrário das matas que ardem a maioria das quais não conhecem dono. Um dia li que todo um eucaliptal tinha sido roubado. Para cortar, rechegar, descascar e transportar são necessárias máquinas pesadas e mesmo assim ninguém viu nem ouviu. Quer dizer a mata estava ao abandono podia arder à vontade que só se dava conta quando fosse tarde demais. Porque um incêndio atacado no seu inicio tem largas hipóteses de ser apagado depois é deixar arder controlando os prejuízos.

É o que vemos nas televisões. Incêndios em pleno desenvolvimento a lavrar há horas. Pode-se ter inúmeros  meios terrenos e aéreos que nunca serão suficientes para travar um incêndio que avança a 100 kms/hora. No inicio avança a 20 kms/hora. Quando são atacados no início não aparecem nas televisões.

Haverá sempre uma certa porção de arvoredo que arderá todos os anos, mas a média e grande floresta arde por razões que são mais que conhecidas. A primeira é não fazerem parte de um negócio onde haja partes interessadas. As coisas são como são.

floresta.jpg

floresta2.jpg

 

1 comentário

Comentar post