Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Após o Brexit imigração baseada nas competências dos trabalhadores

No Reino Unido, após o brexit, a imigração vai basear-se nas competências dos trabalhadores e não na sua origem.

"Pela primeira vez em décadas vai ser este país a controlar e a escolher quem queremos que venha. Durante demasiado tempo as pessoas sentiram-se ignoradas no que toca à imigração e os políticos não levaram as suas preocupações de forma suficientemente séria", escreveu Theresa May num comunicado.

"Quando sairmos [da UE] vamos instaurar um sistema de imigração que vai pôr fim, de uma vez por todas, à livre circulação", anunciou. "Vai ser um sistema baseado nas competências dos trabalhadores e não na suas origens. Este novo sistema vai contribuir para a redução da imigração de pessoas pouco qualificadas. Vai colocar o Reino Unido na via de uma imigração restrita a níveis viáveis, como foi prometido", concluiu

O Reino Unido quer baixar para 100 000 pessoas por ano a entrar no país. No ano passado entraram mais de 200 000.

Isto sempre foi fatal como o destino e podem-lhe chamar imigração " by demand" que vai ser mesmo como tem que ser. E este sistema de imigração vai ser plautinamente implementado em toda a Europa.

Livre circulação sim mas para os que vivem para cá das fronteiras europeias e que tenham trabalho.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.