Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

António Costa : não haverá austeridade mas haverá dor

Palavra dada palavra honrada. Não haverá austeridade mas haverá dor. Parece que para o primeiro ministro não é a mesma coisa já para os contribuintes, desempregados, famílias e empresas...

"Não passaremos esta crise sem dor" como não se passa crise nenhuma sem austeridade, como sempre foi óbvio pese as ardilosas palavras do mestre Costa.

E se Costa quisesse até podia dizer, em abono da verdade, que um país pobre, refém de um estado tentacular que amordaça a iniciativa privada de criação de riqueza, passará por todas as crises presentes e futuras. Só escapará sem austeridade e sem dor quando o país acarinhar o empreendedorismo . Com lucro.

O Primeiro Ministro vem agora dizer que é necessário industrializar o país, após quatro anos de braço dado com os partidos que odeiam a iniciativa privada e o lucro, como se os impostos tivessem outra origem .

Contrariamente ao discurso corrente quem vai fazer sair o país da crise são as empresas, não é o estado. Nesta primeira fase em que foi necessário suster o primeiro embate, o estado usou a sua dimensão e peso agora, é necessária a criatividade, a inovação e a capacidade de criar riqueza, postos de trabalho, fomentar as exportações, atrair investimento.

O estado pode ajudar saindo da frente, sendo amigável para com as empresas, beneficiar fiscalmente quem trabalha. 

9 comentários

  • Imagem de perfil

    Luis Moreira 03.06.2020 20:17

    Vamos ver como é que se sai da crise mesmo com o míssil financeiro europeu
  • Imagem de perfil

    António Filipe 03.06.2020 20:24

    Então mas não estás confiante com o plano de retoma económico do PSD?
  • Imagem de perfil

    Luis Moreira 04.06.2020 02:08

    Há lá muita coisa que tem que ser mas esperemos pelo do governo. Palpita-me que vai pelo mesmo caminho
  • Imagem de perfil

    António Filipe 04.06.2020 20:54

    Pelo que já se conhece, o plano de retoma económico do governo não implica qualquer medida de austeridade. Antes pelo contrário.
    Isso é apanágio da direita.
  • Imagem de perfil

    Luis Moreira 05.06.2020 01:35

    Claro que não é de dor ( palavras do PM)
  • Imagem de perfil

    António Filipe 05.06.2020 01:53

    Não é, certamente, austeridade.
    Pelo que li e ouvi até lhe chamaria solidariedade.
    Claro que nunca esperaria que tu concordasses.
  • Imagem de perfil

    Luis Moreira 05.06.2020 02:39

    Se ele próprio diz que é dor...
  • Imagem de perfil

    António Filipe 05.06.2020 13:16

    Ó Luís, a dor a que ele se refere é a que é causada pela pandemia: mais pessoas desempregadas, empresas a fechar porque não têm clientes, empregados em lay-off, etc.
    Não tem nada a ver com austeridade.
    Como, hoje, dizia o Ministro das Finanças, austeridade é aumentar impostos e cortar na despesa.
    Por exemplo, cortar salários e pensões.
    Não tens que recuar muito tempo para saber o que é austeridade. Basta lembrares-te do que fez o Passos Coelho quando esteve no governo.
    O problema é que a tua memória é demasiado curta.
    Mas nada disso vai acontecer. O teu desejo de austeridade não se vai concretizar tão depressa.
    Por isso, deixa-te de inventar, Luís Moreira.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.