Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Ah, sim, 2016 foi um ano de sucesso ?

Rui Mendes Ferreira :

Pensamento do dia:
As contas públicas da governação socialista, explicadas de forma tão simples, que até um socialista as conseguirá entender. Ou não!

De forma muito simples, para que seja bem fácil de entender, eis o resultado económico que a governação do actual governo, produziu para o país e o povo português, no ano 2016:

O PIB cresceu 1,4%. Considerando o PIB em mais ou menos 175 mil milhões de euros, basicamente a produção de riqueza interna, pelo nosso país, aumentou 2,4 mil milhões de euros.

Mas a dívida pública, ou seja o endividamento do nosso país, feito pelo actual governo, em nome do Estado, ou seja, em nome do contribuintes, aumentou 9,2 mil milhões de euros.

Ou seja, para aumentarmos a riqueza em 2,4 mil milhões, o nosso Estado, através do governo, gastou muito para além do que tinha, e ainda teve que ir pedir emprestado a outros países, mais 9,2 mil milhões de euros.

Mas, enquanto o tal acréscimo 2,4 mil milhões da criação e geração de riqueza, foi quase toda ela produzida pelo sector privado, já a totalidade do aumento do endividamento da nação, foi todo gerado pelo Estado, para sustentar a despesa do sector público.

Por mais que o sector privado, empresas, e trabalhadores, tenham trabalhado e produzido, em 2016, a mais que em 2015, o nosso Estado, não só comeu tudo isso, como ainda foi pedir emprestado a outros países, para poder sustentar o apetite voraz do dos gastos públicos.

Subtraindo 2,4 mil milhões a 9,2 mil milhões, a situação real, foi um empobrecimento líquido do país em mais 6,8 mil milhões de euros. Não só ficámos mais pobres, como ainda continuamos a fazer dívidas e a deixar facturas para os nossos filhos, netos, e bisnetos pagarem, aquilo que o Estado, e os gastos públicos, andam a consumir hoje.

E apesar destes resultados miseráveis, dizem as nossas esquerdas, que 2016 foi um sucesso.

Por mais riqueza que um qualquer país produza, se continuar a desbaratar muito mais que o que produz, como é o nosso caso há 43 ano consecutivos, irá continuar a ser sempre um país miserável, mal governado e a escravizar perante o Estado, os seus cidadãos.

Perceberam, os custo das "governações de sucesso" ou é necessário um desenho? Como dizia há uns anos atrás, o camarada Guterres: "é só fazer as contas"

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.