Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A venda da TAP é um alívio para o PS

Um hipotético governo PS apoiado pelo PCP e pelo BE teria uma carga de trabalhos se a TAP não tivesse sido privatizada. Por um lado teria os seus apoiantes comunistas a pressioná-lo para suspender a venda e por outro teria Bruxelas e a falta de dinheiro para devolver aos compradores.

Entretanto, a TAP na situação financeira pré-falência em que se encontra não pode esperar. Não há dinheiro para os salários e para os combustíveis. Falta de pagamento de salários é sinónimo de greves, falta de combustível é sinal de aviões em terra. Um caos a que o governo ainda mal refeito da golpada eleitoral não seria capaz de deitar mão. A não ser que fizesse como aquela sua deputada ex-secretária de estado dos transportes que, não percebendo a diferença entre um órgão legislativo a que ela pertence e um órgão executivo - a empresa pública Parpública - escrevesse uma carta à CGD ordenando que injectasse uns milhões na companhia aérea ( não percebendo que não resolvia nada ).

Assim, vamos ter a indignação do PCP e do BE enquanto o PS vai dizendo que sim mas também. Custa muito dinheiro a reversão da privatização, não há dinheiro. E os comunistas apoiantes vão fazendo de conta que não percebem que o PS vai fazendo ouvidos de mercador. A guerra só chegará quando o governo cair até lá vamos ter este jogo de sombras.

Se não fosse o governo cair até os comíamos, carago ! ( diz o Arménio fuzilando Jerónimo com o olhar )