Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A TAL - Transportes Aéreos de Lisboa

A transportadora aérea publicou o reinicio da sua actividade dando a conhecer as rotas que vai explorar. Lisboa é brindada com 27 voos semanais e o Porto com 3 . O norte está em polvorosa.

A região exportadora por excelência é tratada com desprezo quase diria. Mas então aquela região não assegura a exploração positiva de mais rotas ? Ou há outras razões ?

De certeza que se houvesse outras rotas viáveis a TAP não deixaria de as explorar e não deixaria que outras companhias o fizessem em seu lugar. Porque o Porto não vai deixar de ter serviço de transporte aéreo, convenhamos, assim as outras companhias vejam ali negócio.

O elefante que está em cima da mesa é o facto de continuarmos a ver na TAP uma "companhia de bandeira", isto é, que cumpre serviço público. Mas se é assim porque o estado não paga esse serviço nas rotas em que a exploração se mostre deficitária ? 

Como exemplo, se a rota para a Madeira apresenta prejuízo, o estado pagaria a diferença . Como outro cliente qualquer o estado pagaria o preço justo. Porque convém não esquecer que o estado como accionista paga sempre se a companhia for deficitária.

Ou o problema é também a guerra conta o excessivo centralismo de Lisboa? Se é estou a favor do Porto .

 

 

5 comentários

Comentar post