Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A precariedade e o desemprego só melhoram nos países desenvolvidos

Quando a riqueza produzida é suficiente todos ganham embora uns mais que outros. Nos países desenvolvidos a precariedade e o desemprego dão sinais de recuperação. Os países da União Europeia são países desenvolvidos. Vinte e sete em quarenta e oito países desenvolvidos a nível mundial.

Mas ainda há 1,4 mil milhões de trabalhadores no desemprego ou com emprego precário ( mal pagos e com pouca ou nenhuma segurança) . É preciso distribuir melhor .

O documento estima que nos países desenvolvidos, o desemprego caia para níveis anteriores à crise, enquanto no global deverá permanecer em níveis idênticos aos de 2017.

Apesar do desemprego global estar a estabilizar, a precariedade é altíssima em muitas partes do mundo, afirma a OIT. A organização estima que em 2017 cerca de 1,4 mil milhões de trabalhadores tinham empregos vulneráveis ou precários, um número que deverá crescer 35 milhões até 2019. Nos países em desenvolvimento, o emprego vulnerável afeta três em cada quatro trabalhadores.

“Embora o desemprego global tenha estabilizado, o défice de trabalho decente continua a ser generalizado e a economia global ainda não está a criar empregos em número suficiente”, afirmou o diretor-Geral da OIT, Guy Ryder, durante a apresentação do documento.

Não se pode deitar o menino borda fora com a água do banho .

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.