Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A maioria contra um governo PS

As audições de Cavaco Silva aos parceiros sociais apresenta um cenário bastante previsível. A maioria está contra a posse de um governo PS apoiado por PCP e BE.

E há cada vez mais razões para se desconfiar que tal governo tenha pernas para andar. Os "acordos" são tudo menos pilares de estabilidade. O PCP já disse que só apoiará propostas de orçamento caso a caso, leia-se, que contenham as medidas que considera prioritárias.  O BE considera que tudo o que não seja nacionalizar tudo e todos é uma burla.

Dia 27 próximo, com a discussão da privatização da TAP e das subconcessões dos transportes vamos assistir ao primeiro teste. O argumento que a privatização da TAP é ilegal não tem por onde se pegue. O contrato foi assumido em Junho com o governo em funções plenas. E não há dinheiro nem para salários quanto mais para comprar aviões novos. E o accionista da TAP era o Estado não qualquer governo.

O PS está de cócoras nas mãos do PCP e a Catarina já se dá ao luxo de atacar os conceitos do autor do programa orçamental, Mário Centeno . Que não, não se pode falar da renegociação da dívida como Centeno fala. E um camarada do BE diz que sem renegociação da dívida não há mudança nenhuma nas politicas de austeridade .

Entretanto, todas as instituições financeiras dizem que o crescimento da economia andará pelos 1,6% este ano e nos próximos. Sabem como é que Mário Centeno acerta as contas ? Prevendo um crescimento da economia de 2,4%.

Não sei se estão a ver. Mais crescimento, mais impostos, mais receitas. E assim se pagam as despesas que o PCP e o BE exigem.

Assim também eu...