Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A longa depressão do Euro está a acabar

Foi manifestamente exagerado o anúncio da morte do Euro, bandeira do PCP e do BE, que perderam em toda a linha.

Não só apoiam um governo que no essencial cumpre as regras do Tratado Orçamental como agora vêem o ministro das finanças do governo em que participam ser nomeado presidente do Eurogrupo.

É difícil ter maior derrota. O Euro e a Zona Euro estão economicamente a crescer, o sistema financeiro está controlado, os países sob programa estão a sair da recessão, os juros estão historicamente baixos . Sobram as dívidas que já pagam juros mais (muito) baixos, o crescimento da economia absorve uma parte e o programa de compra do BCE garante a sustentabilidade de todo o sistema.

O próximo ano vai ser um ano de reformas no sistema bancário, na fiscalidade e no aprofundamento da solidariedade entre países. Macron, presidente da França, já colocou em cima da mesa a possibilidade de se avançar para a mutualização da dívida (mas só da futura).

Entretanto, Tony Blair ex-primeiro ministro do Reino Unido, face aos problemas que o seu país sente com o Brexit, vem propor novo referendo, sustentando que o querer do povo não é imutável . E 50% do povo do UR concorda com novo referendo.

O caminho para mais profunda integração faz-se caminhando e, a longa depressão, que capturou a Europa foi um banco de ensaio que deu experiência e resiliência. A União Europeia e a Zona Euro estão agora mais capazes e interessadas em responderem com mais eficácia e mais rapidamente aos problemas que uma tão extraordinária obra política, social e económica sempre colocará .

Uma obra que envolve 600 milhões de pessoas em 28 países e com mais uns quantos a prepararem-se para entrar não se faz linearmente sem dificuldades e momentos menos bons.

Os eurocépticos e os que por razões ideológicas lutam contra vão estar os próximos dez anos a admirar a construção da obra gigante. Isso está assegurado e o futuro é promissor.