Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A Escócia não sai da União Europeia contra sua vontade

Esgotada uma etapa segue-se outra ainda mais dificil . A Escócia quer ser independente e a saída do RU da UE é um bom pretexto para avançar para um referendo.

No final da votação, o primeiro-ministro Boris Johnson não reagiu aos resultados. Quem não perdeu um minuto para reagir foram os nacionalistas escoceses do SNP, a terceira maior força no Parlamento, com 48 lugares. "É um momento histórico para todos nós. Ao longo de três anos e meio, o governo do SNP tentou chegar a um acordo, procurou garantir que permanecêssemos na UE, o que os escoceses votaram. Não aceitamos, sob circunstância alguma, que o povo da Escócia seja retirado da UE contra a sua vontade", disse o líder parlamentar, Ian Blackford, antes de lembrar que na véspera o Parlamento escocês havia votado "esmagadoramente contra" a saída da União Europeia.

"É uma crise constitucional. Não aceitamos o que nos fizeram e digo isto ao primeiro-ministro: respeitem a democracia, respeitem o voto", disse Blackford .

É o que se chama ir à lã e sair tosquiado.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.