Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A economia vai crescer até às eleições depois decresce

O governo tem a previsão mais optimista. As instituições nacionais e internacionais prevêm que a economia cresça menos. Curiosamente cá dentro andam a dizer-nos que a economia vai crescer no limite superior do intervalo da previsão. Nada mais conveniente.

Claro que depois das eleições a economia começará a decrescer até chegar às previsões mais pessimistas.

Portugal precisa de crescer economicamente muito mais do que cresce e isso só se faz libertando a criatividade e iniciativa privadas, contra a esquerda da actual maioria, cuja estratégia é distribuir cada vez mais o que há, mesmo que daí resulte que o que há para distribuir seja cada vez menos.

"

O INE com “paninhos quentes”.

Os técnicos do INE fizeram, hoje, uma coisa feia, muito feia: a economia está a afundar, mas usam a margem discricionária que possuem para manter o PIB ao ritmo do primeiro trimestre.
Tudo para não afrontar Costa a menos de dois meses das eleições. “Quem se mete com o PS...”
Lá mais para adiante, claro, fazem uma “revisão em baixa” dos valores do PIB. Uma vergonha.

Consegue isto e, ao mesmo tempo, o INE diz o seguinte: a economia no segundo trimestre cresceu apenas porque as importações desaceleraram mais que as exportações...!
Isso, leu bem.
De resto, diz o INE, há forte desaceleração da procura interna (consumo das famílias) principalmente, realça, na componente do investimento empresarial...

1 comentário

Comentar post