Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A dimensão social da hospitalização privada

O número de  doentes que acorre aos hospitais privados não cessa de crescer. Mais de três milhões de Portugueses. Que seria dos hospitais públicos se todos os doentes aderentes aos seguros de saúde e aos subsistemas de saúde desaguassem nas unidades públicas? Então, sim, teríamos filas de espera infinitas e muitos doentes condenados.

Os hospitais privados fazem milhões de consultas, centenas de milhar de operações, milhares de internamentos a custos médios bem menores que os praticados pelos hospitais públicos. Dotados de excelentes meios técnicos e humanos, onde se pratica a mais moderna medicina, numa perspectiva de liberdade de escolha e concorrência.

Os seus investimentos não emanam de dinheiro público mas sim da aposta de accionistas privados que exigem uma gestão rigorosa que o estado nunca teve nem nunca terá. Patrão longe, festa na loja. De tudo isto resultam custos muito mais contidos na hospitalização privada. Não é por acaso que os hospitais privados estão a ter êxito. A sua procura não tem deixado de crescer.

PS : a partir de Artur Osório Araújo - Público

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.