Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A cortiça um sector em permanente inovação

Amorim e Irmãos fazem 150 anos. Corticeira Amorim vai avançar com uma proposta de mobilização de produtores florestais ao longo do ano, tendo por meta a plantação de 50 mil hectares de sobreiros para o horizonte 2030. De acordo com António Rios Amorim, presidente executivo da corticeira que exporta 93% da produção para os quatro cantos do mundo, um “aumento de 7% da atual área de sobro em Portugal irá impulsionar a produção de matéria-prima em cerca de 35%”.

“As espécies nativas são fundamentais na defesa contra as alterações climáticas, são um investimento sustentável e rentável”, antecipa.

Para maximizar o montado e garantir um retorno menos moroso da extração da cortiça, a Corticeira Amorim investiu ainda, em 2018, 5,5 milhões na Herdade da Baliza, em Castelo Branco, num processo pioneiro de irrigação de sobreiros, num período de crescimento inicial, “gota a gota”, método que António Rios Amorim diz aumentar a taxa de sobrevivência dos sobreiros, bem como antecipar a extração de cortiça de 25 anos para 10 anos.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.