Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A RTP -serviço público - acabou com o que restava de Sócrates

No Portugal Profundo : (...) A rede ferrosa, social-comunista, percebeu que o cavalo Sócrates se tornou um burro, cada vez mais sozinho no seu podcast panfletário da RTP-1, onde expressa semanalmente a sua ignorância técnica e cultural e tenta justificar, em cada minuto, a miséria dos seus Governos e a ruína em que deixou o País.
A rede ferrosa prepara-se, então, para abandonar o socratismo e passar para a banda do presente secretário-geral: o Seguro pode não morrer de velho, mas sempre vai até às eleições autárquicas e daí às legislativas e europeias. Note-se que nessa posição de candidato a primeiro-ministro tem a faculdade de decidir quem entra nas listas autárquicas e legislativas e, depois no Governo, de distribuir a quinquilharia e o pilim.

Os comícios do comentador Sócrates

Forte Apache : Sócrates arranjou um púlpito no serviço público da RTP que todos nós pagamos  . Não comenta nada, ataca ferozmente quem anda a contar os tostões para salvar o país da situação em que ele o deixou. E até se dá ao luxo de dar recados e recomendações.

Quem não está pelos ajustes são os cidadãos que já ouviram todas as promessas socratinas. A audiência caiu a pique e já está num nível de irrelevância. Com um bocado de sorte volta para Paris para acabar o curso não tarda muito. 

Os comícios de Sócrates - escolher entre a pesta e a cólera

Manuel Maria Carrilho : ...Neste contexto, Sócrates regressa, como acertadamente disse Teresa de Sousa, como o grande perturbador. Logo quando o País mais precisa de um grande federador. Os "ajustes de contas" semanais de Sócrates vão procurar encurralar o debate político entre o fracasso do presente e as várias versões do passado, como se a única alternativa para os portugueses fosse a de escolherem entre a peste e a cólera. Quem ganha com isto?

E no Combustões.

Sócrates é um misto de ignorância e mentira

O que disse sobre as PPPs já foi desmentido por livros publicados ( um dos quais de um Juiz do TC) e, por análises de empresas internacionais consultoras. O que diz sobre a dívida é uma mentira básica de quem não sabe o que diz.

Os encargos líquidos com as PPP não foram de 23 mil milhões de euros em 2005, segundo disse o engenheiro José Sócrates. Foram de 15.911 milhões de euros", sustentou. Num documento distribuído aos jornalistas pelo PSD, lê-se que em 2005 os "encargos brutos" com estas parcerias eram de 15.911 milhões de euros, todos correspondentes a impostos, e em 2012 de 32.538 milhões de euros, dos quais 14.502 milhões correspondentes a impostos e 18.036 correspondentes a portagens.

Socrates é o Vale Azevedo da política

Catroga diz que Sócrates está mais uma vez a tentar enganar os Portugueses. Em vez de pedir desculpa ao povo vem autoelogiar-se. Deixou o país na bancarrota apesar de todos os avisos : "«está a tentar enganar uma vez mais os portugueses, ao dizer que foi este Governo que excedeu a dívida, quando a dívida já existia, estava oculta e estava desorçamentada."

Sócrates continua em estado de negação : "o período de negação de José Sócrates foi suportado pelos bancos, que financiaram o Estado português" quando já não havia alternativa. "Qualquer pessoa que olhe para a situação vê que há um momento em que enfrentámos o maior défice público e privado. Em 2009 estes défices não foram combatidos por causa de medidas eleitoralistas e o Orçamento de 2010 propunha um endividamento superior ao de 2009".

Como é que há gente bem intencionada que perante a bancarrota, os números, os gráficos embarca nesta história que só existe na cabeça deste individuo ?

Os embustes de Sócrates

O que neste vídeo se pode ver e ouvir só não compreende quem não quer. Ao contrário do que Sócrates diz a dívida cresceu porque não havia um tostão furado nos cofres do estado e, por isso, quando ele se foi embora não se pagariam salários e pensões. Teve que se pedir dinheiro que, obviamente, acresceu à divida. Quanto às PPPs outro embuste. Sócrates, como é da sua natureza, veio para dificultar a vida dos que têm que encher o balde sem fundo que nos deixou.

Sócrates de animal feroz a animal ferido

O mesmo ódio e a utilização do único argumento que lhe dá razão. A forma como foi tratado por Cavaco Silva. É da sua natureza não partilhar responsabilidades, foi por isso que avançou com o seu maior erro. Um governo minoritário. Negociar é a essência da democracia, coisa que Sócrates jamais fará. Estamos muito perto do TC fazer o que falta para o país mergulhar numa crise de consequências imprevisíveis, mas Sócrates só veio deitar gasolina para a fogueira. Interessa-lhe o seu caso pessoal, o país para ele, conta pouco.

Para trás ficaram meses e meses de cegueira e obstinação perante a crise que se agravava. E isso José Sócrates ignorou.

O PEC IV era o melhor tiro que Sócrates tinha neste regresso. Já o usou. Como um Narciso ferido, Sócrates, o animal feroz, veio então mostrar-nos a sua narrativa. Mas o engenheiro do inglês técnico continua a ser acima de tudo um grande engenheiro de superfícies.

Um homem que procura moldar a realidade até que ela se transforme numa superfície que reflicta exactamente o que ele quer ver nela.

Sócrates falou e não lhe cresceu o nariz

Atacou Cavaco Silva e bem. Eu no lugar dele também estaria lixado com um tipo que é pior do que ele quando se trata de "partir e repartir". Não atacou o seu ministro das finanças que lhe disse que quando os juros chegassem aos 7% deviam pedir ajuda externa. Por essa altura a Irlanda avançou com a ajuda externa e hoje está a sair do buraco.

A mim sempre me pareceu que "ir além da troika" era uma audácia que Passos Coelho pagaria caro, Sócrates confirma que o memorando inicial não era tão duro. Mas não explicou como é que o país estava tão frágil para se afundar como nenhum outro. É que, é preciso lembrar, há países que estão bem e recomendam-se. Porque é que Portugal se afundou quando as variáveis externas eram iguais para todos?

Sócrates não disse nada, não ajudou em nada e ficamos todos a saber o mesmo. Ele era primeiro ministro quando a crise começou a roubar-nos e deu um passo em frente. Gastou até três banqueiros lhe irem dizer que já não havia quem nos emprestasse dinheiro.

Sócrates foi para Paris e nós ficamos nas mãos de quem acha que os seus objectivos são mais importantes que a vida das pessoas. Se é assim, estão bons uns para os outros! Mas há números e gráficos que não enganam! E Sócrates não consegue negar nem explicar isto!

 

 Aqui, encontra todas as respostas.


Sócrates vai ouvir uma "grândolada" . Desta vez é inapropriado?

Uma factura ( sem IVA) de 78 000 milhões vai ser entregue na RTP em nome de Sócrates. Por acaso é bem mais, pois Sócrates queimou 82 000 milhões em dívida. Hoje toda uma geração está indignada. Aquele que é o campeão da dívida pública, da Parque Escolar, dos défices públicos, das PPP, o responsável material e formal por um pedido de resgate que trouxe o país à situação que hoje os portugueses conhecem é hoje o convidado de honra da RTP que é paga com o dinheiro de todos os contribuintes".

 

 

Este gráfico não mente, juntem-no à factura com cópia para os subsídio - dependentes da RTP.