Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

"Milagre económico" possibilita aumento de salário mínimo

Carlos Silva, secretário da UGT,  só quer o salário mínimo depois das eleições de Maio. Diz ele que é para não haver aproveitamentos partidários. E eu a julgar que isso era problema do Seguro. Mas a melhor é esta do Arménio Carlos : "O líder da CGTP veio hoje (ontem, dia 8) defender na TSF um enorme aumento no salário mínimo argumentando a seu favor o enorme crescimento da economia, do tecido empresarial, da produtividade, das exportações, da melhoria dos serviços ocorrida nestes últimos três anos. Extraordinário, eu não queria acreditar no que estava a ouvir!...

Afinal sempre é verdade. Há mesmo uma grande melhoria na situação do país, todos (patrões, sindicalistas,partidos)  querem aumentar o salário mínimo . O país está agora em condições de poder melhorar a situação dos trabalhadores mais frágeis. São os que negavam a evidência que o afirmam. Valeu a pena!

Salários mínimos ex-comunistas no fundo da tabela

Em termos de salário mínimo, para além de se verificar que Portugal se tem afastado da média europeia, o que chama a atenção é que os países do fundo da tabela são todos ex-comunistas. Quando entre nós, ouvimos os dirigentes comunistas muito indignados com o baixo salário da maioria dos portugueses, custa a acreditar que a solução proposta seja o sistema comunista.

Aumento de salário mínimo já este ano

Já este ano vai ser possível o aumento do salário mínimo face ao apoio unânime do Governo, Associações Patronais, UGT e CGTP. "Digo hoje perante o país que o Governo está disponível para aprofundar o esforço de concertação (...) de modo a trazer para cima da mesa a discussão da melhoria do salário mínimo nacional e a revisão do que tem a ver com as condições da negociação colectiva", disse Pedro Passos Coelho." Vamos batermo-nos pelo salário mínimo até às últimas consequências" diz Carlos Silva, Secretário Geral da UGT. Quanto à CGTP está de acordo mas tem sempre que fazer o número habitual. Tem que ser de imediato e actualizado face aos últimos três anos.

Decência

Decência, é o mínimo que se pode dizer. Ninguém ganha menos no Santander Totta que mil euros. E se o Santander pode pagar este salário mínimo os outros bancos também o podem fazer. Estão em concorrência só é preciso que sejam competentes.

Muitas empresas que faliram estão a ser substituídas por outras mais modernas, com equipamento e produtos inovadores. Há bons exemplos como nos têxteis cujos produtos nada têm a ver com os produtos de há uma década. E com melhores margens é possível pagar melhor. Pagar quinhentos euros ou menos é uma vergonha, depois de tanto dinheiro recebido em forma de subsídios, esbanjado . Isto devia juntar-nos a todos do mesmo lado. Nos restantes países europeus ( com raras excepções) o salário mínimo é até superior . Sem demagogias partidárias este deveria ser um objectivo prioritário a alcançar.

Salário mínimo de 8,50 euros/hora na Alemanha.

Esta era uma das medidas que o SPD exigiu para integrar a coligação governamental. Estabelecer um salário mínimo não inferior a 8,50 euros/hora. Como muitos especialistas apontavam aumentar a capacidade de compra dos alemães é fundamental para arrastar o consumo interno e as importações e, dessa forma, equilibrar o saldo exportações/importações, demasiado favorável às primeiras. "Ninguém com coração pode recusar a ideia de um salário mínimo. (...) Devemos assegurar que a aspiração legítima a uma remuneração decente não leva ao desemprego de quem tem trabalho", disse, para defender a decisão da grande coligação CDU-SPD, criticada por vários setores alemães. As exportações portuguesas, que têm no mercado alemão um dos principais destinos, agradecem.

Baixar IRS, eleições europeias, aumentar salário mínimo, legislativas

Já há uma Comissão para tratar do IRS. É claro que aqui tratar é baixar e antes das eleições europeias. Pires de Lima, repete que não queremos a competitividade das nossas empresas assente em baixos salários. Aumentar o salário mínimo, antes das legislativas em 2015.

O governo até já tem "uns sacos azuis" se for necessário para cumprir o orçamento. Os cerca de 1 200 milhões de euros que puxaram o défice para 4.6% e os 500 milhões que tem em tesouraria.

Agora só é preciso que a economia continue a crescer. Cá dentro e lá fora. E, assim sendo, e tendo em vista que as eleições europeias vão colocar os governos europeus sob pressão quem é que quer mais programas cautelares? Todos vão querer mostrar aos respectivos cidadãos que o programa foi maravilhoso, deu resultado e mais ninguém precisa de dinheiro.Convencido que o país sairá do programa com a economia em crescimento, o governante centrista disse que não haverá mais aumentos de impostos e que é essencial começar a reduzir a carga fiscal. Até porque, admitiu, os sinais de recuperação económica ainda não se reflectem na vida das pessoas.

Um salário mínimo europeu

Da nossa candeia : (...) Um salário mínimo europeu é a ideia defendida pelo Primeiro-Ministro francês (LER AQUI)... A questão, justa, fundamental, inesperada e extraordinariamente oportuna nos tempos que correm, foi colocada incluindo a formulação que passo a destacar: "(...) Quando se paga quatro euros a um trabalhador na agricultura, como nos podemos alinhar? Tem que haver um mínimo de decência, pagar correctamente aos trabalhadores, não há razão para assalariados a duas velocidades", disse. (...)". Afinal, talvez a ideia de uma Europa Social não esteja perdida... e é por isso que não podemos baixar os braços!... até que haja, também, um subsídio europeu de desemprego ou até que haja pleno emprego! Um mundo melhor é possível...

É na União Europeia que a esperança permanece!