Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A taxa de desemprego desce há oito meses

A sazonalidade foi-se, chão que deu uvas. A taxa está a descer há oito meses consecutivos é óbvio que se trata do resultado do crescimento da economia. A taxa de desemprego em Portugal regista descidas consecutivas há oito meses: março (17,4%), abril (17,3%), maio (17%), junho (16,7%), julho (16,2%), agosto (16%), setembro (15,8%) e outubro (15,7%).

Para mim é uma notável notícia na qual deposito grande esperança. Para outros não sei se é uma boa notícia. Para os desempregados também é um factor de esperança. Oxalá se confirmem os sinais cada vez mais consistentes que a crise está a ficar para trás não só nosso país mas também na Europa.

 



Uma excelente texto sobre a descida do desemprego

Dois trimestres seguidos com a taxa do desemprego a descer tem muito significado .(...)  A taxa de desempregou voltou a descer no terceiro trimestre, depois de uma surpresa semelhante no segundo. Se as boas notícias de Agosto ainda vieram envolvidas em muito ruído, os dados publicados hoje permitem, finalmente, perceber um pouco melhor o que se passa no mercado de trabalho.

O facto mais notório é a dimensão da quebra do desemprego. A redução da taxa, de 16,4 para 15,6%, é impressionante. A imagem de baixo põe os números do INE em perspectiva, mostrando a taxa de desemprego trimestral (linha azul) e variação desta taxa face ao período anterior.

Quebras desta magnitude são raríssimas, e nunca antes ocorreram em dois trimestres sucessivos. E algumas das explicações ensaiadas em Agosto, que já na altura não faziam muito sentido, parecem agora claramente desajustadas.

Agora, como antes, a redução do desemprego não é motivada nem pela emigração, nem pelo desencorajamento na procura de emprego – na verdade, o emprego aumentou 1,1%.

 

Juros da dívida a descer com negociação de Passos e Portas

Depois de um forte crescimento nos últimos dias, as taxas da dívida iniciaram uma trajectória de descida com a negociação de Passos e Portas. Embora o país esteja financiado em 2013 e estas variações não tenham real influência, não deixa de ser sintomático quando ao valor da estabilidade política. Eleições antecipadas abririam um período de forte instabilidade com grandes perdas .

As coisas são como são.