Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A liberalização do transporte aéreo leva mais 500 000 aos Açores

Um bilhete para Lisboa numa companhia "low cost" fica mais barato que um bilhete na camioneta numa das ilhas dos Açores. As ilhas terão por ano mais 500 000 turistas. O impacto na economia será enorme.

Primeiro tivemos o monopólio da TAP que terminou com a operação da SATA. Décadas para resolver esta questão contribuindo para o isolamento do arquipélago. Mais uma década para a liberalização das rotas abrindo-as às "low cost".

O problema é sempre o mesmo. Tentar a todo o custo proteger os monopólios públicos e privados, limitar a concorrência. Nos transportes, na Educação, na Saúde.

As reservas nos hoteis crescem a um ritmo de 20%. Com a liberalização dos voos, "é mais barato ir agora aos Açores numa semana do que era antes ir um dia só". 

A abertura da base é um investimento de 150 milhões de euros, em dois aviões que foram alocados ao Porto, e criará 80 empregos e 12 rotas no aeroporto. 

 

O PCP quer o imperialismo nos Açores

Os Americanos estão a mudar a sua presença no mundo conforme os seus interesses, os novos eixos estratégicos e a tecnologia. Isto junto desvalorizou o aeroporto das Lages, na Ilha Terceira .

Mas julgava eu que para além do prejuízo financeiro da população e do golpe na economia na região, havia pelo menos uma vantagem para o PCP. O imperialismo está a recuar na Europa. É que os Americanos também vão sair do Reino Unido.

"Esta questão tem de ser respondida pelo Estado, a região com certeza que fará alguma coisa, mas é em primeira instância uma responsabilidade do Estado e é ao Estado que cabe dar a resposta ao problema que está causado agora com esta redução drástica da presença norte-americana na base das Lajes", considerou o responsável pelo PCP/Açores.

Na hora da verdade até o imperialismo pode ser amigo.