Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Todas as carreiras fazem provas menos a carreira docente

António Miguel CristinoLamento, sinceramente esta atitude dos docentes. Independentemente das boas razões que possam ter em relação à prova a que foram sujeito em concreto (por não seleccionar alegadamente os melhores), também gostaria que eles reflectissem sobre as provas que TODOS os demais trabalhadores em funções públicas têm de fazer (, inspectores, policias, militares, médicos, enfermeiros, técnicos superiores, assistentes técnicos, magistrados, dirigentes....) podem dizer TODOS o mesmo. O facto é que concordo em abstracto com a realização da prova pois ela é, aliás, uma exigência constitucional. Diz o artigo 47.º, n.º 2 da CRP que o acesso é Função Pública se faz por concurso e deve reger-se pelo recrutamento por mérito e o mérito, em regra, faz-se mediante provas. O período probatório só se realiza depois do ingresso nos quadros do Estado que por sua vez se fez por prestação de provas. Sublinho que o concurso que os docentes fazem têm como único elemento de seriação partindo da média de licenciatura, sabendo nós que há licenciaturas e licenciaturas.... O Estado entendeu que a melhor forma de escolher pelo mérito é fazer provas e é assim em TODAS as carreiras, sejam elas gerais ou especiais, menos, até agora, a docente. Não me parece razoável.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.