Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Numa democracia perto de nós

Os Suíços, patrões e empregados ( mais empregados que patrões) disseram não ao limite dos salários. Gestor e empregado da limpeza. Em referendo.

De referendo em referendo, participando activamente na governação do país, os Suiços vão dando lições aos "igualitaristas" de serviço. Têm um salário mínimo próximo dos 3 000 euros e os reformados uma pensão máxima de 1 700 euros. Tempo para ganhar dinheiro e tempo para lazer.

Em março último, o povo suíço aprovou também por referendo a iniciativa Minder sobre as remunerações abusivas, que vai entrar em vigor dia 01 de janeiro 2014 e que obriga, sem exceção, os conselhos de administração das empresas a fixar os salários, o que antes não era obrigatório, embora não estabeleça limites.

Os eleitores suíços voltam a ser chamados a votar sobre os salários em 2014. Desta vez, respondem a uma iniciativa, lançada pela União Sindical Suíça (USS), que exige que o salário mínimo mensal seja de 4.000 francos suíços (3.333 euros) por 42 horas de trabalho semanal.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.