Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Como se chegou às 40 horas ?

É o chamado "presentismo". Estar presente no local de trabalho não quer dizer que se produza, mas como os sindicatos fogem da avaliação e da gestão por objectivos como o diabo da cruz...

Depois para os governantes é bem mais fácil já que a maioria não tem experiência de gestão privada onde estas técnicas há muito que são utilizadas. E como uma bola de neve a função pública foi multiplicando os erros. Hoje estamos perante um modelo de organização em que poucos se entendem. Há pessoal a mais mas não se sabe onde. E os serviços (não todos, mas muitos) vão arranjando pretextos para sobreviverem .

Uma ex-ministra mandou contactar os serviços que de uma maneira ou outra estavam ligados a uma determinada decisão. Eram 112 !!!

Quando não há capacidade de se definirem objectivos e avaliá-los a tendência é que a organização se espraie na horizontal, diluindo responsabilidades. Perde-se a verticalização da tomada de decisão. Daí a maioria dos projectos de investimentos precisarem em média de sete anos para serem autorizados.

Um bom exemplo é o que os sindicatos da escola pública têm feito nos últimos trinta anos. Sem avaliação, sem objectivos, sem mérito.

Mas os funcionários públicos sempre acharam que obtiveram grandes vitórias . Nunca perceberam que lhes estavam a vender "facilitismo" e "igualitarismo".

Doenças venais!