Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

As Pensões - os melhores dez anos dos últimos quinze

O modelo até há pouco tempo usado para cálculo das reformas ( os melhores dez anos dos últimos quinze) favorecia imenso quem fazia carreira na função pública . Conta-se até que numa determinada classe, todos passavam a atribuir os actos mais generosos aos membros que estavam perto da idade da reforma , por forma a que as suas contribuições subissem muito acima do normal.. Em síntese, um contribuinte podia andar trinta e cinco anos a descontar pouco e nos últimos dez anos descontar muito, tendo a certeza que seriam estes últimos dez anos que contavam para o cálculo da reforma.
Desta forma, muitos dos que gozam agora de elevadas reformas não teriam acesso a essas pensões se o montante fosse calculado sobre toda a vida contributiva. Embora o modelo já tenha sido mudado a verdade é que só a próxima geração de pensionistas contará com o actual modelo. Entretanto, os pensionistas com reformas muito elevadas, decorrentes daquele modelo injusto e dado a viciações várias, continuarão a gozar de pensões muito acima do que efectivamente contribuiram.
Mas o pior é se o corte não é só nas mais elevadas, como diz João semedo.
Mas no caso das pensões dos Fundos de Pensões  o que se recebe está em linha com o que se descontou. Mas há 5% dos pensionistas, que são mais de metade do regime público, que recebem em média muito mais do que o dobro e na sua maioria não descontaram na proporção do que recebem hoje”, criticou o primeiro-ministro perguntando: “É isto justo? Querem encontrar na Constituição uma desculpa para perpetuar esta injustiça?”
"

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.