Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Sem mão de obra barata não há emprego

Em certos sectores é realmente assim. Mão de obra intensiva como na agricultura e nas pescas, para dar dois exemplos. Mas antes de tudo é preciso saber o que é a tal mão de obra barata. É a que permite que um sector seja competitivo ? Qual é a alternativa a isto? Falência e desemprego.

Mas a mão de obra barata permite que quem trabalha tenha uma vida digna ? Num país onde há um estado social que assegura serviços de qualidade na saúde, na educação e na velhice? Ou quem trabalha não sai da pobreza ?

Nos sectores que exigem tecnologia e inovação e que implica mão de obra bem paga não há mão de obra intensiva. Não absorve emprego em massa.

É o que diz o "homem da Sonae" :Diz-se que não se devem ter economias baseadas em mão de obra barata. Não sei por que não. Porque se não for a mão de obra barata, não há emprego para ninguém. Portanto, de facto é uma vantagem comparativa. Caso contrário, se a gente quer concorrer com potências que têm muito maior produtividade, é impossível pagar os salários de alta produtividade a trabalhadores com baixa produtividade", declarou Belmiro de Azevedo.

Para o empresário nascido no Marco de Canavezes, "há muitas actividades, nomeadamente no sector primário, em que a mão de obra, que Portugal tem muita e em excesso, é indispensável para que possam continuar.
Ler mais: http://expresso.sapo.pt/sem-mao-de-obra-barata-nao-ha-emprego-diz-belmiro-de-azevedo=f794560#ixzz2Nz7c2ifF