Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A haver um museu em Lisboa devia ser o das Descobertas

Só em Portugal há gente muito politicamente correcta que contesta a existência do Museu das Descobertas. Não é o caso de cientistas e historiadores estrangeiros .

O presidente da Câmara de Lisboa quer fazer um museu das descobertas. Algumas pessoas argumentam que a palavra “descoberta” esconde a escravidão e a colonização que se seguiram. Acha que devíamos ter um museu das descobertas em Lisboa?
Claro que devíamos ter um museu das descobertas em Lisboa! Possivelmente, a coisa mais importante acerca de Portugal nos últimos 600 anos foram as grandes descobertas feitas por navegadores portugueses. É verdade que Vasco da Gama não descobriu a Índia. Descobriu o caminho marítimo para a Índia. E também não é verdade que um português tenha descoberto o Brasil, já havia um milhão de nativos americanos a viver no Brasil, mas um navegador português foi o primeiro europeu a chegar ao Brasil. E isso teve uma importância enorme para a história mundial, porque levou à colonização europeia do Novo Mundo. Se Lisboa só pudesse ter um museu e tivéssemos de demolir todos os outros, esse único museu deveria ser das descobertas. Mas teríamos de entender o que significa descobertas.

José Sócrates devia conter-se

O ex-PM foi orador numa reunião de socialistas que viajaram de camioneta paga . E não conteve a sua alegria pelo afastamento de Joana Marques Vidal.

Ora, devia conter-se porque afinal de contas o que direita diz é que, a não renovação do mandato da ainda PGR tem como objectivo abrir caminho ao arquivamento do processo Marquês em que figuras poderosas estão envolvidas incluindo o ex-PM.

Mal está que seja o próprio Sócrates com a sua óbvia alegria a reforçar essa suspeita . Marcelo e Costa, estão incomodados por Sócrates vir agora a público dar testemunho  do seu apoio à nomeação de uma Procuradora pouco conhecida. Ou será que uns e outros sabem mais sobre a senhora nomeada que o povinho ?

Perante tanta manifestação de alívio parece mesmo que há uma parte da esquerda que sabe o que se está a passar e que espera um procedimento por parte da futura PGR  condizente com os seus interesses.

José Sócrates devia conter-se .

 

De repente, o fedor dos anos socráticos voltou

O que explica o afastamento de Joana Marques Vidal é o medo que o PS tem dos processos que envolvem muita gente poderosa do partido socialista e não só. Afastar gente com mérito e colocar gente amiga foi um dos instrumentos de Sócrates para exercer o poder total.

Na Justiça além do ministro socialista tínhamos o PGR, o Presidente do Supremo, o Director do DIAP e o comissário português para a Justiça em Bruxelas, tudo gente amiga do PS. Só  após a sua saída é que os processos agora em julgamento, avançaram .

O que vai acontecer ao actual director do DIAP ?

António Costa, político do PS e ministro do socratismo, não podia gostar de Joana Marques Vidal. Quem se mete com o PS leva! Há dias, aqui no Expresso, Luís Marques mencionou as pressões de que Souto Moura foi alvo devido ao processo Casa Pia, que acabou por envolver figuras do PS. Um dia saberemos. O certo é que, depois de Souto Moura, o PS colocou na Procuradoria uma comédia. É este mesmo PS que agora recusa reconduzir a única procuradora que nos deu a sensação de vivermos numa democracia a sério, onde os poderosos não estão acima da lei. Guardião dos interesses das clientelas eleitorais que não querem as reformas, o PS julga-se acima da lei, julga-se acima do bem e do mal. Marcelo, amigo de Salgado, é conivente.

Lisboa e Porto ganharam moradores em 2017

Helena Roseta já veio dizer que o INE está enganado. É sempre assim quando a realidade não bate certo com o que estas senhoras pensam. O BE não muge nem tuge. 

https://www.publico.pt/…/lisboa-e-porto-terao-ganho-1600-mo…

Como costumo dizer, uma certa esquerda vive de soundbytes. Soundbytes que duram até aparecerem as estatísticas e os números. O problema é que esses soundbytes ficam na cabeça de muitos, porque chegam sempre antes das estatísticas e duram dias a fio.

O Bloco de Esquerda cansou-se de gritar contra "o esvaziamento das cidades" "os fundos abutres que expulsavam os moradores para especular", etc. etc..

O que realmente aconteceu?! Desde que a Assunção Cristas liberalizou (ainda que ligeiramente) o arrendamento e afins, as cidades tem ganho uma outra vida, tem-se apostado na reabilitação urbana e imagine-se, estão a ganhar moradores, pela primeira vez em muitos anos, ao contrário do que afirmavam PCP e BE!

A geringonça não se lembra dos pobres

Reverter salários e pensões é puro corporativismo : A esquerda está no poder há quase três anos e fez da inversão da austeridade a grande bandeira. Tem subido, mesmo pouco, salários públicos e pensões, mas ainda não se lembrou dos pobres. O facto não é um detalhe, mas vai ao âmago da profunda crise ideológica dessa área política, explicando também o seu sucesso eleitoral por cá.

O sucesso da extrema-esquerda lusitana é simples corporativismo. Os partidos da área abandonaram ideais para se centrarem em interesses, enraizando-se no sector público. O estatismo, sempre central na cartilha esquerdista, passou a exclusivo, mesmo à custa do propósito supremo de justiça social e defesa dos pobres. A luta continuou a ser contra o capital, sempre acusado de ser "dono de Portugal", mas agora privilegiando os meios fiscais, na magna finalidade de arrecadar receita para alimentar grupos instalados no aparelho burocrático, os verdadeiros donos da pátria. Só que, num país com pouco capital e muitos pobres, acabam por ser estes a pagar as reivindicações da esquerda.