Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Pois não, as escolas públicas perdem

António Costa perante os resultados ( mais uma vez) diz que não se podem comparar as escolas públicas com as escolas privadas . Claro que podem e devem ser comparadas, única forma de melhorar a qualidade de todas e de dar indicações às famílias. O que não se pode é fechar as boas escolas sejam elas públicas ou privadas. E o PM vai mais longe :

"Sabermos em que escolas se concentram os melhores alunos não é o essencial, o essencial é saber quais são as escolas que permitem a qualquer criança progredir mais relativamente à bagagem que trazia de casa", esclareceu, adiantando que a missão da escola pública é "vencer a desigualdade".

"Qualquer criança que nasça em Portugal, seja em que família for, seja em que condições socioeconómicas forem, seja em que ponto do país for, tem de dispor das mesmas igualdades de oportunidades", disse.

Ora, o que António Costa não disse, é porque aqueles objectivos não podem ser alcançados com escolas de propriedade ou gestão privadas, como acontece em muitos outros sectores, como na saúde ( em que afirmou ontem que as PPP são para continuar). No interesse dos alunos, não há uma única razão para que as escolas financiadas com o dinheiro dos contribuintes sejam de propriedade e gestão públicas. Mas há uma razão ideológica . As escolas públicas são comandadas pelos sindicatos comunistas e transformadas em organizações que defendem unicamente o interesse ideológico e partidário . Paralelamente, vai-se fazendo a cabeça das crianças com a ideologia correcta. A dos burocratas que enchem os gabinetes do ministério.

António Costa falou esta semana em descentralização como sendo um objectivo estratégico para o governo em 2017. Podia começar pelas escolas entregando-as aos poderes locais, próximos dos problemas e das famílias. Só o fará se tiver coragem de enfrentar o ministro da educação que exerce há 30 anos. Mário Nogueira.

 

Fechar escolas em associação melhor classificadas é uma vergonha

O interesse dos aunos devia ser o critério base para o estado financiar as escolas. Em vez disso fecha-as. O ranking ontem dado à luz mostra-o .  É o interesse dos sindicatos fortemente ideológico que prevalece. Fecham-se boas escolas e financiam-se más escolas. Eis ao que chegamos.

"É o que sempre dissemos. Todo este processo foi feito com leviandade pedagógica. O maior interesse da criança devia ser o colégio que tem melhores resultados. Tomar decisões sem ter em conta os resultados escolares é leviano”, reage Rodrigo Queiroz e Melo, diretor executivo da Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo (AEEP)."

“Os colégios com contrato de associação recebem alunos com as mesmas regras dos agrupamentos públicos”, justifica Rodrigo Queiroz e Melo, acrescentando que, na próxima semana, a AEEP “vai não só olhar para a posição no ranking geral mas também olhar localmente para a alternativa pública para os pais. Talvez ainda esteja pior nessa lista”

Fechar boas escolas sejam públicas sejam privadas é uma vergonha .

Ranking das escolas - a evolução tem sido constante nos últimos três anos

Deve ser uma coincidência esta evolução positiva tanto nas escolas públicas como nas privadas. E durante o mandato de Nuno Crato o tal que os sindicalistas odiavam .

A hegemonia do setor particular e cooperativo nestes rankings volta a confirmar-se e a acentuar-se. Pelo nono ano consecutivo, não há escolas públicas nas 10 primeiras. A última a consegui-lo, no ano de 2013, foi a Escola Básica e Secundária Monte da Ola, em Viana do Castelo, que então alcançou um sensacional 9º lugar na lista geral.

Depois do "desastre" de 2013 - ano em que apenas cerca de 30% das escolas nacionais conseguiram atingir ou superar essa média -, a evolução tem sido constante nos últimos três anos. Desta vez, entre 621 estabelecimentos analisados, apenas 98 ficam abaixo dessa bitola, naquele que será um dos melhores resultados globais de sempre. As classificações mais altas também evoluíram.

Entretanto o actual ministério anda a fechar boas escolas privadas de braço dado com a Fenprof