Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A alternativa ao Euro é o comunismo diz João Oliveira

É o que diz o chefe da bancada parlamentar do PCP. Os comunistas têm virtudes como toda a gente e uma delas é que não enganam ninguém. Se não leiam :

"Mas como é que se prepara um país economicamente para isso?
Olhe tomando medidas para garantir que do ponto de vista alimentar não estamos dependentes do estrangeiro — aliás, porque temos condições do ponto de vista alimentar para não ser um país dependente do estrangeiro e hoje somos. Do ponto de vista do controlo dos setores estratégicos nos transportes, nas telecomunicações, da energia, mesmo no setor financeiro, garantindo que esses setores estratégicos não estejam nas mãos de grandes grupos económicos dominados pelo capital estrangeiro — sendo setores estratégicos eles têm de estar sob controlo nacional para podermos concretizar uma política de defesa do interesse nacional e não de subjugação aos interesses desses grupos. Ou do ponto de vista de bens essenciais, na Saúde e nos bens alimentares, por exemplo, implica que sejam tomadas medidas para garantir que há condições para assegurar de forma sustentada a satisfação das necessidades básicas dos portugueses."

Nacionalizar tudo e todos ; isolamento , pobreza e costas voltadas para a Europa - igual a Cuba, Coreia do Norte, Venezuela...

Por este Rio acima

Eu gosto de Passos Coelho. Não fez tudo bem como hoje é óbvio mas atirou-se ao trabalho, teve coragem e resiliência e baixou o défice como ninguém. Aqui e ali foi ou tentou ir além da Troika o que não foi avisado. O FMI já veio dizer que carregaram demasiado no travão.

Mas é claro que as coisas em política têm vida própria. Se as autárquicas não correrem bem ao PSD, Passos deve dar o lugar a outro. E esse outro é Rui Rio. Por muitas razões. Deixou um rasto de rigor nas funções que exerceu a nível parlamentar e muito especialmente nos dez anos como presidente da Câmara do Porto

Na cidade nortenha, melhor dizendo, no país, Rui Rio tem um cabedal de credibilidade que não é fácil igualar. Não apunhalou companheiro nenhum para chegar onde chegou; não se juntou nem se junta à extrema esquerda anti-Europa ; é capaz de ter uma relação de confiança com o mundo empresarial que Costa há muito desbaratou . Com Rui Rio a economia irá crescer , haverá mais emprego e as famílias terão mais dinheiro .

É claro que, se Rui Rio avançar para a presidência do PSD, voltarão as manifestações espontâneas, as greves  e as indignações mas isso é o preço a pagar por ser um perigo para quem se limita a governar para salvar a própria pele .

Passos já disse que quem avançar  terá que se haver com ele e ainda bem que é assim. O país precisa de uma alternativa a esta governação que faz que anda mas não anda, tira a muitos para dar aos seus eleitores mas que, é incapaz de produzir mais riqueza e sem mais riqueza não vamos a lado nenhum.

Em Abril a agência financeira DBRS volta a colocar o país no cepo e o BCE espera sentado . Já nem sequer dependemos de nós próprios como se vê ( para quem quer ver) nos orçamentos apresentados pelo actual governo.

Com Rui Rio voltará a confiança dos investidores única forma de fazer crescer a economia e sairmos do beco cada vez mais escuro em que nos encontramos. E, sim, nessa altura estarão criadas as condições para renegociar a dívida.

As universidades de verão dos partidos não concedem licenciaturas ?

Se não concedem deviam conceder . Andam os boys e as girls a ouvir personalidades ( que passaram pelas mesmas universidades) e afinal é o que se vê. Mentem com todos os dentes como se tirar uma licenciatura numa qualquer universidade pública ou privada dê créditos e conhecimentos superiores às universidades de verão. Nem pó. É nestas universidades onde os boys e as girls aprendem como singrar politicamente. Não saber de nada e falar de tudo .

Não se vê como os economistas do Quelhas e do ISCTE não acertam uma, nem de perto nem de longe ? Era por falta de dinheiro que as contas não estavam equilibradas. Veio o dinheiro e as contas ficaram equilibradas ? E a economia não cresce há quinze anos, a culpa é dos boys e das girls?

Acho mesmo que esta coisa das licenciaturas falsas não passa de uma forma que a comunicação social encontrou para dizer mal de quem ocupa o poder. Reparem, ocupa o poder, ninguém falou em exercer o poder. Aí as coisas fiam mais fino. Mas tudo isto de na mesma semana dois "okupas" terem sido desmascarados, não passa de uma campanha na linha das que perseguiram grandes políticos e estadistas. Nem vale a pena referir nomes. Gente culta, sabedora, com muito a partilhar .

Quando os dirigentes são operários e camponeses não há problemas destes a não ser que sejam intelectuais disfarçados. Ou aquelas moçoilas doutoradas que nunca trabalharam mas que sabem tudo sobre empresas e trabalhadores. Nestes casos todos sabem ao que vão. Não há demissões .

Vá lá deixem-se de humilhar os boys e as girls e passem-lhes o certificado de verão. Afinal ninguém está à espera que eles e elas sejam uns barras.