Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Se o BCE nos tirar o tapete adeus ó vindima

A agência DBRS tem notoriedade mundial por ser a única que mantém Portugal acima do lixo. Vai querer prolongar no tempo essa situação. Mas se o BCE nos tirar o tapete e deixar de nos comprar dívida vamos ter que pedir ajuda externa. Estamos ligados à máquina.

Muitas das reformas nunca deveriam ter sido revertidas, porque se destinavam a fazer com que Portugal saísse de uma década e meia de estagnação económica”, salienta Pedro Braz Teixeira. Para o economista da Universidade Nova, “o Governo já sabe há muito tempo que a economia está má mas não tomou medidas para controlar o défice, fez exatamente o oposto. Escolheu gastar dinheiro na redução do IVA da restauração e na reposição das 35 horas e dos salários da função pública em vez de aumentar o investimento. É uma loucura”.
Estamos presos por arames.
- Veja mais em: https://www.dinheirovivo.pt/economia/647233/#sthash.SlEobqBK.dpuf

Nas vésperas, juiz diz que não é rico e que não tem medo

Muitos escreveram sobre a entrevista do super-juiz mas só um percebeu o seu significado. Só um percebeu que faltou uma pergunta. Porquê agora uma entrevista quando está marcada para 15 de Setembro o fim da investigação a José Sócrates ?

A maioria dos analistas acha que o juiz cedeu à vaidade, ao aparecer na televisão, o pacóvio de Mação. Nada mais falso. O que o juiz veio dizer, nas vésperas, é que o que vier a acusar está livre de pressões, de medos , das escutas a que é sujeito. Ora, se não fosse uma borrasca de todo o tamanho que aí vem, o juiz não precisava de vir publicamente prevenir.

Referiu-se por três vezes aos amigos ricos que emprestam dinheiro mas que ele não os tem. Falou das suas dificuldades financeiras que o obrigam a trabalhar muito, chegando ao pormenor de dizer que trabalhou 49 sábados em 52 num ano. Que não teve heranças nem recentes nem antigas. Que ainda ninguém conseguiu encontrar-lhe rabos de palha apesar da espionagem organizada.

Há realmente uma pergunta que ficou por fazer mas cuja resposta ó óbvia. Só não a vê quem tem medo da resposta.

Escapar ou não escapar eis a questão

A suspensão dos fundos estruturais depois de em Julho Bruxelas ter evitado sancionar Lisboa e Madrid é automático se não forem cumpridas as promessas. 

A CGTP chama-lhe chantagem em comunicado como se não conhecesse as regras europeias . Quer receber o dinheiro sem cumprir. O habitual e a chantagem é sempre dos outros. Bem prega frei Arménio...

O ministro das Finanças por sua vez está convicto que o país cumprirá com todas as metas o que poderá evitar a suspensão de parte dos fundos. Poderá.

A Comissão Europeia irá propor ao Parlamento Europeu a suspensão de 16 fundos estruturais em Portugal que são financiados por Bruxelas como sanção por não ter sido respeitado o limite do défice público de 3% do PIB. 

Fundos Estruturais que financiam os Programas Operacionais Regionais das cinco regiões continentais e das duas regiões autónomas de Portugal, no âmbito das sanções contra os défices excessivos.

O congelamento de parte dos fundos comunitários pode ir até 0,5% do PIB.