Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Face à situação do país o que quer dizer "voltar atrás" ?

As ameaças de Bruxelas são chantagens mas as do PCP não. A política de reversão de rendimentos, salários e pensões, logo sacados com aumento de impostos e que levaram a economia à presente estagnação é para continuar. Porque o objectivo do PCP é levar o governo do PS ao confronto com a União Europeia. Uma vez estabelecido o confronto o PCP já tem um pretexto para voltar a ser o único partido de esquerda.

E como a política do actual governo se mostra um descalabro o PCP aponta a União Europeia como culpada. É o Euro, o Tratado Orçamental, os constrangimentos (sic) impostos pela União Europeia. Como se antes da entrada do nosso país na UE vivêssemos num mar de rosas.

Mas perante os maus resultados de 2016 e a austeridade que o Orçamento 2017 irá impor não é dever patriótico da extrema esquerda ajudar a mudar de caminho ? Ou a ideia é mesmo, como sempre foi, a do "quanto pior, melhor" ? Depois deste ano de políticas erradas e de piores resultados vamos continuar para agradar a comunistas e bloquistas que nos querem fora da UE ?

A grande maioria do povo português, indicam as sondagens, querem o país integrado no espaço da União Europeia, incluindo a maioria dos socialistas. Que não passe pela cabeça de um conjunto de derrotados " voltar atrás".

O Outono Socialista

António Barreto : O Partido Socialista de António Costa está a contrariar relevantes tradições da esquerda democrática, nomeadamente a "equação" liberdade versus igualdade. Há várias décadas que o PS entendeu que a liberdade era o programa prioritário, a causa primeira e a inspiração principal. O que distinguiu o PS dos outros grupos de esquerda e de extrema-esquerda, designadamente o Partido Comunista, era, entre outras, essa questão. Para os esquerdistas mais robustos, a prioridade é a igualdade e a liberdade deve--se-lhe subordinar. Para os socialistas, a liberdade, como valor e objectivo, ou como instrumento, impõe-se. Esta diferença foi actualmente posta em causa. Para obterem o apoio parlamentar de que necessitam, assim como a complacência nas ruas ou a cumplicidade nas instituições e nas empresas, o PS e o governo dão todos os dias sinais de que a igualdade é o seu combate primordial. Nenhuma revolução vale a liberdade.