Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Só falta taxar a estupidez

Talvez seja a única forma de saciar o estado. Taxar a estupidez. Agora que o IMI vai aumentar taxando a exposição solar dos imóveis e a "vista" . Até nem é nada de novo há muito que se diz que "se a estupidez pagasse imposto havia muita gente coberta de selos". Para lá caminhamos.

É preciso ter uma imaginação fértil para cobrar imposto à exposição solar ou então é pânico genuíno. As contas estão mesmo mal há que encontrar formas de sacar não pode é dar-se a entender que a austeridade não virou a página. O tal rendimento das pessoas de que fala o BE e o PCP. O rendimento deles, claro, dos que votam neles. O pior é que 70% dos contribuintes em Portugal têm casa própria. Levam todos pela tabela. Ou a ideia é essa? Então não é pior é melhor.

Quanto "à vista" eu andava enganado e julgava que o problema podia ser umas simples cataratas ou um mais grave deslocamento da retina, mas não, é mesmo uma questão de privilégio. Tem uma boa vista ? Paga imposto.

Temos que levar isto com algum humor senão ainda acabamos todos entregues ao estado e depois corremos o risco de pagar imposto por estar na sombra. No Aljube que isto de estupidez nunca se conhece o limite.

 

 

O padrão é mesmo o problema

A dívida cresce a economia desce e muito. O que diz o ministro da economia ? Que é o comportamento padrão se crescer a economia. Mas a economia está bem abaixo do crescimento da dívida, não se vê onde está o padrão.

A dívida cresce porque a economia não consegue financiar o défice logo temos que pedir emprestado. Ou não ? Há um ambiente de mentira generalizada mesmo face aos números

“É uma evolução que vem dentro de um padrão, é um aumento de 3%, que desde que esteja em linha com o crescimento nominal, e é o que se está a ver, significa uma estabilização do rácio do endividamento”, afirmou Caldeira Cabral quando confrontado com aqueles dados do BdP.

Ora ninguem está a ver um crescimento na economia de 3% mas o ministro passa por isso como cão em vinha vindimada. Padrão ? E como se vê pelas taxas pagas a dívida e o seu aumento não interessam nada

10anos.jpg

 

Dinheiro chinês aponta ao BCP e ao Novo Banco

Com a banca em estado de sítio e o país sem dinheiro o capital chinês prepara-se para ser o  maior accionista no capital do Banco Comercial Português e comprar  o Novo Banco.

O BCP passa por um momento particularmente difícil com as suas acções a desvalorizarem constantemente em bolsa. O Novo Banco anuncia prejuízos elevados - não esquecer que este é o suposto banco bom, nem em bom falar no banco mau.

Diz-se que o capital não tem nacionalidade o que é o mesmo que dizer que o que é preciso é haver dinheiro. Não sei se é assim em todas as situações o que sei é que a situação da banca é tão difícil que me parece não haver sequer oportunidade para discutir a questão.

Depois da REN e da EDP, da saúde ex-Espírito Santo e de importante parte do sector segurador, é a banca em dificuldades a passar para mãos chinesas. E não esquecer que também há dinheiro chinês na TAP. Como se vê tudo em grande e em importantes sectores económicos.

E não, não é por causa dos nossos bonitos olhos, é mesmo por o país estar à venda e por ao contrário dos outros países em programa Portugal ter perdido a oportunidade de recuperar a banca.

jornal-de-negocios-2016-08-01-b17ef6-x.jpg

 

publico-2016-08-01-4e0740-x.jpg