Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Não é possível enganar todos o tempo todo

António Costa na recente reunião com os deputados do PS admitiu que a realidade está longe do seu optimismo. E teme que as eleições antecipadas sejam para bem mais cedo ainda antes das autárquicas. Com a economia a afundar o segundo semestre vai ser bem pior que o 1º semestre.

Na frente externa o isolamento de Portugal quanto às sanções também não augura nada de bom com a Espanha a fazer companhia mas com posição bem diferente da nossa, apressando-se a apresentar medidas adicionais.

O Observador diz que esta "baixa de expectativas" e o facto de ter sido "bastante cauteloso" foi lido como uma mensagem de preparação para eleições antecipadas.

Um dia depois da reunião do PS, Pedro Passos Coelho, durante uma reunião do Conselho Nacional do PSD, afirmou que "a conversa de que a austeridade acabou é mentirosa. A austeridade está cá toda", e acrescentou que a realidade se irá impor "muito antes das autárquicas" (Setembro/Outubro de 2017) e os portugueses vão aperceber-se e "sentir", segundo informações recolhidas pela Lusa.

Portugal é de longe o país que paga taxas mais altas na União Europeia

Vamos retirar deste filme a Grécia que está sob resgate. Portugal é de longe o país na UE que paga taxas de juro mais altas em toda a União Europeia.

Hoje os investidores pagaram a Portugal taxas negativas a curto prazo para lhes guardar o dinheiro. O problema é que os investidores nestes prazos pagam a todos os países e pagam bem mais que a Portugal. Nada de deitar foguetes. É que a curto prazo o BCE compra tudo.

Mas a dez anos, Portugal paga taxas acima dos 3% enquanto a Espanha paga entre 1,2% e 1,4% para não falar nos restantes países. Ora isto é uma tragédia para um país que não consegue crescer em termos económicos. E a tragédia é ainda maior porque Portugal podia estar a financiar-se às mesmas taxas muito mais baixas dos outros países.

Então o que falta a Portugal ? A confiança dos investidores.