Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

O Sapoblogue Banda Larga anda nas bocas do mundo

Top Páginas (visualizações últimos 30 dias)

Porque será que isto acontece ?

Escola pública vazia a pouco metros de 74 turmas privadas financiadas pelo Estado

Como é óbvio, racional e salutar as famílias preferem as boas escolas para os seus filhos. É por isso que nas zonas onde há escolas públicas e privadas as escolas públicas estão a meio gás. Solução? Em vez de darem corda aos sapatos, trabalharem mais, obterem resultados, exigem ao ministro que transfira os alunos das escolas privadas, fechando-as. É humilhante para as escolas públicas se esta medida for imposta. Porque será que acontece isto que a própria secretária de Estado reconhece ?

Em resposta a uma pergunta da deputada Ana Rita Bessa do CDS/PP, a secretária de Estado apresentou como exemplo uma escola pública em Paços de Brandão, em Santa Maria da Feira que está sem alunos, e que, pelo contrário, o Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas, na mesma área geográfica, tem 74 turmas com contratos de associação, ou seja, financiadas pelo Estado.

O que seria razoável é que a escola pública sem alunos fechasse e se apoiasse a escola que as famílias e os alunos preferem. Ou não ? Porque será que isto acontece ?

 

A Web Summit - um importante evento em Lisboa

WebSummit-Lisboa2016-label-510.jpg

 

 Pela primeira vez o evento sai de Dublin .  Há mais de 27 mil pessoas, de 149 países, que já se inscreveram na Web Summit – maior evento de empreendedorismo, inovação e tecnologia da Europa -, que decorre em Lisboa, no MEO Arena e na Feira Internacional de Lisboa (FIL), de 8 a 10 de novembro. No ano passado, por esta altura, tinham-se inscrito 1.317 pessoas, de 19 países. A organização espera receber cerca de 50 mil pessoas em Lisboa.

“Web Summit vai ser um enorme palco para atrair investimento direto estrangeiro” e é “uma enorme oportunidade para startups portuguesas” para além de reforçar a imagem de Lisboa no radar das cidades que melhores condições oferece para este tipo de eventos . O turismo também agradece.

Esta semana foi revelado que a capital portuguesa vai receber a Web Summit em 2016, 2017 e 2018, sendo que poderá vir a receber a conferência em 2019 e 2020, mas estes dois anos ainda não estão fechados. Este é um dos mais importantes eventos europeus de tecnologia, empreendedorismo e inovação. Lisboa era uma das duas finalistas e bateu Amesterdão na final.

Mas, entre tantas cidades europeias, porque é que Lisboa foi escolhida para receber este evento? "Escolhemos Lisboa por causa das boas infra-estruturas, o incrível local que acolherá o evento e da crescente comunidade startup. Estamos ansiosos por trabalhar com a comunidade empresarial de Lisboa", destacou Paddy Cosgrave.

Espera-se um retorno de 175 milhões de euros em restautação e hotelaria

Não se escrutinam as escolas mas escrutina-se o ministro

Os sindicatos andaram anos a impedir o escrutínio das escolas e dos professores. Todos progrediam na carreira e todos chegavam ao topo. E os rankings das escolas ainda hoje são odiados.

Os próprios alunos não precisam de exames. Chega a aferição seja lá isso o que for. Tudo isto é o resultado da co-governação da educação pelos sindicatos. Não satisfeitos convenceram agora o ministro para ser escrutinado trimensalmente. Estará o ministro a implementar as justas medidas que defendemos?

É uma espécie de consultas como as que se fazem entre o PS,  PCP e o BE no âmbito da governação geral. Sem agenda previamente marcada, sem casos concretos. Mas se os sindicalistas representam os professores aprofunda-se essa vertente. A defesa corporativa .

Diz o ministro que as associações que representam os outros grupos de interessados também serão convidados. Uma espécie de conselho de ministros da educação. Vai ser bonito.

O ministro que iniciou o seu mandato tomando medidas sem perguntar nada a ninguém e sob a critica de todos ficou traumatizado . Passou do oito para o oitenta. Tenta agora corrigir o tiro atando-se de pés e mãos. Num cenário destes quem toma decisões?

Tirar o cavalinho da chuva

"Deixe-se de ilusões", Jerónimo de Sousa não vai ser capaz de apoiar o governo e ao mesmo tempo votar contra os documentos mais importantes da governação. Mariana Mortágua já veio dizer que " a Europa é a sua casa" o que não quer dizer que não lutará contra o que está mal em Bruxelas.

À medida que as contradições entre os partidos da solução governativa aparecem à luz do dia os sapos tornam-se mais fáceis de engolir. E o que se está a passar na Grécia não ajuda nada e aqui ao lado em Espanha também não com eleições antecipadas para Junho.

Insidiosamente, vem a público, que não haverá aumentos de salários na função pública até ao fim da legislatura e que a redução de efectivos ( pessoas) vai agravar-se. Onde andam os sindicatos ? Onde adormeceram Arménio Carlos e Ana Avoila ?

É todo um programa dificil de engolir pela esquerda mas que terá que apoiar sob pena de dificultar em muito o trabalho do Ministro das Finanças em Bruxelas. E, uma vez o apoio dado, bem pode o PCP tirar o cavalinho da chuva , já não chega dizer que "este não é o nosso governo"

capa_jornal_i_28_04_2016.jpg