Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Logo vamos saber quem são os portugueses que andam aos papéis

Não esteja nervoso. Vai ver que terá uma boa explicação para o seu nome estar na lista. Desde logo diga que é mentira ou que está a ser perseguido pelo imperialismo americano. A elite chinesa - os amigos dos trabalhadores - está lá toda tal como os amigos de Putin. Não podia ter melhor companhia.

Os tesouros da arte, há muito desaparecidos, também estão lá. Hoje soube-se que um famoso quadro que vale milhões é propriedade de quem há muito se desconfiava. É claro que os papéis são mesmo autênticos. Como é que lá foi parar um quadro famoso há muito desaparecido?

É um consolo saber que os milionários, as elites - capitalistas, socialistas e comunistas - se preocupam em manter bem seguros e longe da populaça o dinheiro e a arte. E a cultura. Olhem para o nosso ex-ministro . Como é que se pode cuidar da cultura com um ministro que anda a distribuir porrada ? Não pode.

Não esteja nervoso.

Quais as razões para o PS retirar poder à PJ ?

O 31 da Armada que não é de intrigas, pergunta :

Quais são os motivos do PS...

por Nuno Gouveia, em 07.04.16
 

 ... para retirar a alçada da Interpol e Europol das competências da PJ?

 

O Correio da Manhã tem aqui uma explicação, dada pela Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal:

"Nos últimos anos, os vários processos no âmbito da criminalidade económica e financeira, de corrupção, de branqueamento, de tráfico de influências, vários dos visados são figuras ligadas à política e ao mundo financeiro. Não admitimos a ingerência do poder político numa esfera que pertence à Justiça".

 

E o que poderá acontecer com esta alteração que o governo socialista pretende implementar? 

 

"Trata-se de informação criminal, muito sensível, muitas vezes em segredo de Justiça, em que 80% ou mais é da competência exclusiva da PJ. Não pode passar para a égide de um lugar que é equiparado a um secretário de Estado, que é eminentemente político. Há um risco de governamentalização da investigação criminal. É um erro".

O que terá acontecido nos últimos anos, e que terá afectado o PS, para agora no governo quererem mudar? Deixo a questão em aberto...