Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Taxas de juro da dívida - De 1,5% a 3% e a subir

Já estiveram em 1,5%, subiram para 3% e continuam a subir. Hoje Portugal foi ao mercado colocar 1,5 mil milhões com taxas de juro mais altas. E o pior de tudo é que o dinheiro arrecadado não vai para o investimento vai para substituir linhas de dívida com taxas mais elevadas. E sem investimento o país não vai lá. E a dívida não desce pelo contrário.

Entretanto, o BCE já fez saber que vai continuar a comprar dívida portuguesa só até ao fim deste ano. Sem esta rede de apoio as taxas de juro vão subir ainda mais. E é certo que o crescimento económico não será muito maior que 1%, metade do inicialmente previsto (2,1%). É dos livros que com este nível de crescimento não há criação de emprego. E a dívida não desce.

Sem o apoio do programa de compra de dívida do BCE as actuais taxas de juro estariam 2% a 2,5% acima o que corresponde a 4,5%/5%, perigosamente perto das taxas que nos levaram a pedir o resgate em 2010.

Boa sorte” porquê? O que vai acontecer, na sua opinião?

Vão voltar a cair em recessão. E vão incorrer em mais dívida e vão voltar a precisar de um perdão de dívida. O novo governo parece interessado em anular num ano o que se conseguiu em sete anos. Sobretudo quando toda a gente olhava para Portugal como um símbolo da mudança, é dececionante ver novamente o risco de que se perca o último rating e o BCE deixe de comprar as obrigações. Mas não acredito que a Europa deixará que Portugal fique sozinho, a apodrecer.

A questão que está em cima da mesa é cada vez mais esta : valeu a pena mudar de governo e reverter as políticas ?

A Segurança Social é o saco azul de António Costa

Ninguém diz nada, mas António Costa está a fazer mão baixa na Segurança Social. Ajuda empresas e a reabilitação urbana com o dinheiro das pensões. Os sindicatos não piam.

quando a Segurança Social é descapitalizada

1400 milhões da Segurança Social para recuperar património

Governo põe Segurança Social a pagar parte de apoios a empresas

A Segurança Social está a funcionar como um saco azul. O silêncio que rodeia esta aventura criminosa é sintomático de um país capturado pelas suas corporações

Um investimento com retorno a muito longo prazo vai abrir mais um buraco na Segurança Social a acrescentar ao buraco de 600 milhões que já lá está. É por isto que o governo não está interessado em discutir a proposta de reforma da SS apresentada pela oposição. Quer mão livre, quando os problemas se agudizarem aparecerá então a aclamar por consensos...