Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Há orçamento mas estratégia para a economia, há ?

Depois do tirar e dar há orçamento mas estratégia para a economia, há? Há quem por boas razões diga que não. E PCP e BE continuam a dizer que este não é o seu orçamento. O PS também diz que este não é o seu orçamento e Bruxelas também diz que este não é o seu orçamento. Então o orçamento é de quem ?

Entra tantas negociações  avulso perdeu-se a visão estratégica para a economia. O consumo sempre cresce ? O chefe da missão da troika diz que não.

Veja aqui no que deu o braço de ferro. As cedências e as conquistas.

Uma crise anunciada

Neste momento ninguém está interessado numa crise, é preciso que o orçamento tirado a ferros seja testado no terreno. Lá para Julho/Agosto com os índices avançados para a economia veremos qual é a situação.  E logo a seguir vamos ter o orçamento para 2017 ainda mais difícil.

O desenho com que Mário Centeno entrou em cena é passado, as previsões do crescimento estão revistas em baixa, e sem a economia a crescer lá se vai o milagre anunciado.
Ninguém acredita que a ténue recuperação de rendimentos oferecida pelos socialistas (entretanto castigada por novos impostos) traga um aumento do consumo capaz de puxar pelo PIB de forma robusta. A execução deste Orçamento vai dar que falar. E Marcelo, o Presidente eleito, vai entrar em cena com nuvens no horizonte.

Os condutores são os mesmos que pagam IRS

E a baixa do IVA na restauração ( reduz a receita em 180 milhões) devia ser distribuída pelos mais pobres, aumentando salários, pensões e apoios sociais . Quem come em restaurantes suporta bem o IVA a 23%. E só come em restaurantes quem quer enquanto os condutores têm nos carros um instrumento de trabalho. Chama-se baralhar e dar de novo. Mas há duas ou três medidas capazes.

capa_jornal_i_05_02_2016_a.jpg