Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Mesmo cedendo em tudo o governo leva com uma greve nacional ?

Já se sabia que o apoio dos comunistas era muito caro . O que não se sabia é que cobrava duas vezes. Uma no parlamento. Outra na rua. Uma cobrança do PCP. A outra dos sindicatos. António Costa, na ânsia de ganhar tempo para que o dinheiro chegue aos bolsos dos eleitores cede em tudo.

E o PCP sabe que António Costa quando deixar de precisar de apoio parlamentar marca eleições antecipadas. Há que sacar o mais possível no mais curto espaço de tempo. Só o orçamento pode ajudar António Costa,  segurando o galope comunista. 

Na Educação o pobre rapaz cientista que foram buscar lá fora nem sequer teve tempo de se sentar. Levou com uma ripada de alto abaixo . A ideia do alucinado Nogueira é acabar com os rankings e as avaliações na escola. Todos iguais todos medíocres.

Nos transportes e na TAP, Costa está tão comprometido que não vê a tempestade que está a formar-se lá fora. Investidores e instituições olham para nós com desconfiança, alguns ameaçando com os tribunais. 

Esta tão simpática opção populista de hoje, por contraste com o “insensível” governo de ontem, é aliás intencional e criteriosa: sabe-se lá se de repente não há um sobressalto que desague em eleições, mais vale prevenir que remediar. Há que ser (muito) “simpático” antes de ser responsável. Amanhã logo se vê.

O Estado sabe tudo sobre o contribuinte e nada sobre o migrante

A dimensão das agressões sexuais que aconteceram na Alemanha e parece que em vários outros países só é explicável à lux da ignorância. A que muitos teimam em chamar tolerância.

A maioria de nós ainda não percebeu bem o que aconteceu, quem o fez e como. A própria srª Merkel, que deve estar mais informada do que qualquer um de nós, já arrepiou caminho quanto à generosidade com que olhava para os migrantes. É claro que não podemos viver lado a lado com gente que não conhecemos, cujos modos de vida são diferentes dos nossos e com princípios de vida que não são os nossos. Acrescentando que os estados também pouco sabem estão reunidas as condições para que as coisas corram mal.

As notícias são esquivas, confusas e a conta gotas. Se a origem estivesse nos indígenas dos locais onde as coisas aconteceram as notícias seriam bem mais concretas e mais ruidosas. Até porque o vizinho do lado sabe, o familiar também e a polícia lá do bairro anda informada. O contribuinte não tem refúgio até porque trabalha para pagar os impostos, tem pouco tempo para andar a perturbar a vida de gente inocente.

Que quem nos procura seja recebido com generosidade e dignidade tudo bem, mas é necessário que os princípios de vida e a Lei sejam cumpridos. Sem isso andamos todos perto da lei da selva.

Distribuir dinheiro dá frutos a curto prazo

O governo do PS está em alta. Corresponde à primeira fase da governação. Distribuir dinheiro. Mas a factura virá já a seguir. Isto já foi visto inúmeras vezes. 

Vai cair o investimento ou aumentar as importações ? Ou as duas coisas ? E o desemprego recua ?

Nas intenções de voto também se verifica uma melhoria do PS, mas aqui ainda insuficiente para surgir à frente do PSD. Se as eleições fossem hoje o partido de Passos Coelho sairia vencedor, recolhendo 36,2% dos votos. Trata-se de uma subida de 1 ponto percentual face ao barómetro de Dezembro, que é suficiente para compensar o aumento mais acentuado do PS. As intenções de voto nos socialistas aumentou de 34% para 35,5%.

A subida nas intenções de voto no PSD e PS é feita à custa da descida de todos os outros. O Bloco de Esquerda desce de 12,1% para 9,8%, a CDU cai de 7,4% para 5,6% e o CDS recua de 4,1% para 3,6%.

gov - ps.jpg