Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Sondagem - não são boas notícias para o Largo do Rato

Um ponto percentual separa agora a maioria do PS que torna a cair. E PSD/CDS continua a subir . Passos Coelho está com apreciação positiva.

Na comparação entre os estudos da Eurosondagem efetuados depois do anúncio da coligação Portugal à Frente (a 25 de abril), é notório como o PS tem vindo a perder nas intenções de voto, ao mesmo ritmo que a direita tem ganho terreno. Se em maio a diferença entre os dois blocos era de 4,5 p.p., em junho passou para 3,6 p.p., em julho 2,1 p.p., em agosto 1,5, e agora, em setembro, aparecem praticamente colados.

sondagem 4-9-15.jpg

 

Bem podem negar a realidade

O indicador de clima económico (que agrega as avaliações qualitativas da Indústria Transformadora, Construção e Obras Públicas, Comércio e Serviços) é o mais elevado desde 2008. A Confiança dos Consumidores está no valor menos negativo desde, pelo menos, 2004. O mesmo se passa com as perspectivas sobre a evolução da economia do país. E em relação às perspectivas de evolução da situação financeira do agregado familiar, elas subiram para valores que já não eram atingidos desde o início de 2010.

Isto só quer dizer que a sondagem que o INE faz mensalmente a uma amostra generosa e representativa da população e dos sectores de actividade, isenta de qualquer avaliação política ou partidária, mostra que os cidadãos olham hoje, em média, para a sua vida financeira e para a economia do país da forma mais positiva desde, pelo menos, o início da década.

Bem pode a oposição agitar o papão do défice, do Novo Banco ou da ainda incipiente recuperação do PIB . Quem vota tem uma expectativa positiva sobre o futuro do país. É essa que conta.

Um lindo enterro socialista na Segurança Social

Pode ser um buraco de 9 mil milhões ou de 14 mil milhões assim seja só a TSU dos trabalhadores ou a TSU dos trabalhadores e das empresas. António Costa anda positivamente às aranhas não sendo capaz de mostrar como é que vai compensar a Segurança Social desses valores. O último sinal então é quase ridículo, serão as portagens das auto-estradas a financiar a Segurança Social ( embora no Algarve vá dizendo que baixa as portagens da Via do Infante )

E há ainda um outro problema que raramente vi tratado. É que se os descontos não forem efectuados pelos trabalhadores e pelas empresas, por um prazo, por exemplo de cinco anos, os trabalhadores verão a sua pensão ser prejudicada na contagem do tempo de descontos. No exemplo cinco anos. Cá está, quem pagaria o buraco eram os trabalhadores quando entrassem na reforma. E como as pensões dos trabalhadores são a miséria que se sabe ( 90% fica abaixo dos 1 500 euros) calcule-se o lindo enterro que António Costa pode estar a preparar . Para o PS e para os próximos reformados

 

O PODEMOS já se foi e o Syriza está a ir

Nova sondagem dá a Nova Democracia à frente do Syriza na intenção dos votos.

Ao mesmo tempo, também a popularidade de Alexis Tsipras estará a afundar-se rapidamente, com 28,8% dos inquiridos a responder que o preferem para primeiro-ministro, valor muito distante dos mais de 40% que assim respondiam há cerca de um mês e já muito próximo do que recolhe Evangelos Meimarakis (na foto), líder do ND, encarado por 27,1% dos inquiridos como o melhor candidato a liderar o próximo Governo.

A vida das pessoas faz-se de pequenas coisas como pagar as contas .

Não temos petróleo mas temos as portagens

António Costa não é homem para se amedrontar. Á falta de petróleo lança mão às portagens para financiar a Segurança Social que, por sua vez, financia a reabilitação urbana . Mas as portagens do Algarve podem ser revistas para baixo, claro. Confuso ?

Olhe que não porque Costa diz que, entretanto, vai reduzir a TSU que financia a Segurança Social. Está a ver ? Saca onde pode. Se o caro leitor continuar o exercício vai chegar ao contribuinte que, como não pode passar o custo para mais ninguém, vai ter que pagar. Confuso?

Olhe que não, Costa vai repor os salários e as pensões e o subsídio do Natal que, por sua vez, vão financiar os contribuintes. Isto tudo mantendo o défice e contendo a despesa . Confuso ?

Olhe que não, Costa garante que o modelo assegura as pensões à geração seguinte . A gente acredita .

Os 20% empregos restantes são os criados pela CGTP

Os bons. Os empregos permanentes, bem pagos e com direito a férias e a outros direitos adquiridos. A questão é que os criam para eles mesmos . Há sindicalistas há mais de 20 anos com emprego seguro e bem pago. Sem avaliação e sem mérito. Especialistas em arruadas, manifestações e obedecer ao partido - mãe.

Criticando a política social e laboral do atual Governo, Arménio Carlos pediu que o dia das eleições legislativas, 4 de outubro, seja usado como um “dia nacional de luta” para que haja uma “rutura com o Governo PSD/CDS e de apoio à política de esquerda e soberana que a CGTP defende”.

A imaginação é que não é muita . O PCP defende uma politica patriótica e de esquerda. Parecido, não ?

Olhar o dedo em vez de olhar a lua

Dizer que a dívida está a crescer é como aquele senhor que olha o dedo em vez de olhar a lua. O governo está a aproveitar as baixas taxas de juro para aumentar o stock da dívida e desta forma pagar a divida publica com vencimento em 2015 e em 2016. Quando a data do vencimento chegar, a antiga dívida com taxas elevadíssimas será substituída por dívida  a taxas muito baixas. Desce a dívida e pagam-se menos juros. Querem um desenho ? Também se arranja.

O Tesouro português já garantiu 90% das necessidades brutas de financiamento de longo prazo previstas para este ano, que ascendem a 25,9 mil milhões. Este valor inclui os cerca de 9 mil milhões de euros que o IGCP quer garantir já, mas que diz respeito a pré-financiamento para o próximo ano.

A República Portuguesa demonstrou que tem um acesso robusto aos mercados internacionais e a procura foi o dobro do montante colocado.

A vacina grega está a ser eficaz

O PODEMOS já foi à vida e o Syriza está no mesmo caminho . Bastou deixar um deles mostrar o que vale em funções governativas. Com os partidos comunistas europeus aconteceu o mesmo. Todos os que governaram desapareceram. O Partido Comunista Espanhol, o Francês, o Italiano ...

Esta é a verdadeira razão porque o PCP foge de entendimentos governativos com o PS. Mostrar o que vale e deixar de ser apenas um partido de protesto que oferece a lua sabendo que ninguém lha exige.

A vacina está a funcionar

sondafem.jpg

 

O défice dispara como e para onde ?

Expliquem-me como se eu fosse muito burrinho. Se a venda do Novo Banco  não se fizer agora como é que implicará a subida do défice ? Implicaria se não existisse o Fundo de Resolução que foi criado exactamente para proteger o estado e os contribuintes.

Se o  Novo Banco  fosse nacionalizado, como pretendem o PCP e o BE, aí sim o défice seria empurrado para cima. Como se passou com a nacionalização do BPN, que começou por ser 400 milhões e já vai nos 7 mil milhões.

""Aquilo que digo é aquilo que sempre disse - e que tive oportunidade de dizer na comissão de inquérito ao BES (Banco Espírito Santo): que os contribuintes não serão chamados a cobrir qualquer prejuízo com este processo. Isso cabe ao Fundo de Resolução", disse a ministra das Finanças ."

Há a Caixa Geral de Depósitos que é um banco público e que será chamado a contribuir no caso de prejuízo na venda mas, mesmo assim, é uma contribuição indirecta. Não puxará o défice para cima.

Estes jornais são uma bosta...

 

Costa colocou um dos seus filhos a estudar no Colégio Moderno

...e José Sócrates colocou um dos seus filhos no Colégio Alemão. A tal liberdade de escolha que só está ao alcance de uns tantos. Mas como se vê o pior de tudo é a hipocrisia.

" Actualmente, a verdadeira liberdade de escolha é apenas para quem pode. O Dr. António Costa teve no passado liberdade de escolha para colocar um dos seus filhos no elitista Colégio Moderno. O ex-Primeiro-Ministro José Sócrates teve a liberdade de escolha para colocar os filhos no conceituado Colégio Alemão. As famílias mais carenciadas que naturalmente não possuem condições económicas para o efeito, não possuem uma plena liberdade de escolha. É isto justo?

A plena liberdade de escolha da escola é talvez a última das liberdades que ainda há para alcançar em Portugal. Ela é um garante de uma sociedade mais equilibrada e com igual oportunidade para todos.

Com estas lamentáveis declarações do líder do Partido Socialista, é caso para dizer que a educação deu à Costa, mas Costa ainda nada contribuiu para um debate sério sobre a educação em Portugal."

SOS Movimento Educação