Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Onde o desemprego mais desceu

Portugal e Espanha. Em Outubro subiu 0,2 o que deu imediatamente para os detentores da verdade apregoarem aos quatro ventos que estava tudo a falhar. É a tal superioridade a que se atribuem. Uma falsidade. Mentem como os outros. "Apesar da subida da taxa de desemprego no mês de Outubro, em uma décima para 13,4%, Portugal continua a ser o país da Zona Euro onde a queda em termos homólogos é a mais acentuada."

"O número de casais desempregados fixou-se nos 11.563 em Outubro, menos 7,6% em termos homólogos e um recuo de 1,5% face a Setembro, segundo dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP)."

economia Portuguesa cresceu 1,1% no 3º trimestre face a igual período do ano passado empurrada pelo consumo das famílias. Estes dados mostram que as pessoas estão a viver melhor.

Pinto Monteiro "mãos de tesoura"

Tesouradas nas escutas apuraram a arte. Já vai em tesouradas na verdade. O ex-PGR não consegue ver-se livre de José Sócrates. Depois digam que o processo não tem nada de político, nem tem nada a ver com o PS e com a governação.

Já há por aí quem se lembre do uso e abuso do caso BPN para atacar o actual governo. E do caso "vistos Gold " para exigir a demissão do ministro. Com o PS "no pasa nada".

 

Com Salgado em liberdade não há perigo de destruição de documentos ?

Hoje soubemos que a PJ fez buscas na casa de Ricardo Salgado e em mais 50 outros locais. Quer dizer, com Salgado em liberdade, há mais de um mês, a PJ acha razoável que documentos e outros elementos comprometedores não tenham sido destruídos. Ora, este é um dos argumentos ( destruição de provas) que mantém Sócrates na prisão.

Então agora nem entre poderosos a justiça é imparcial ?  Em Julho deste ano, Ricardo Salgado foi constituído arguido por suspeitas dos crimes de burla, abuso de confiança, falsificação e branqueamento de capitais. 

Terminado o interrogatório, Ricardo Salgado saiu em liberdade, mas mediante o pagamento de uma caução de três milhões de euros e "proibição de ausência do território nacional e de contactos com determinadas pessoas", segundo nota da Procuradoria-geral da República (PGR)

 

 

A queda de um oportunista sem ideologia

Um jornal de esquerda em França é assim que vê José Sócrates.

liberation.jpg

Marcelo chamou-lhe um "xico esperto". Um PM que teve nas mãos o poder político, que distribuiu amigos por lugares chave na Justiça , que tentou comprar estações de televisão, que se envolveu em negócios que se vieram a revelar desastrosos para o país( PT, BCP, BPN), que promoveu empresas ( Lena, Martifer...) e que facilitou o desastre no BES/GES.

Um político "duvidoso", "sempre borderline", "sanguinário, autoritário e de estilo cintilante à la Sarkosy". É assim que o jornal francês "Libération" descreve José Sócrates, num artigo, publicado esta quinta-feira, sobre a detenção do ex-primeiro ministro português.



Taxas de juro da dívida ao mais baixo nível de sempre

Estas notícias passam completamente despercebidas. E, no entanto, fazem parte da tão apregoada reestruturação da divida. Há quem diga, e é verdade, que o nível historicamente baixo das taxas de juro se deve à política do BCE o que não invalida registar que a Grécia paga 8%. 

Há razões externas mas também há razões internas. O ajustamento dos últimos três anos está a dar frutos. Já temos um saldo primário positivo ( não contempla os juros da dívida) e temos um comportamento positivo das Contas Externas bem melhor do que o esperado. A economia cresce ( não tanto como o desejado) e o desemprego desce.

O BCE prepara-se para reforçar as medidas de política monetária preocupado com a baixa inflação e com a débil recuperação da economia. É muito possível que avance para a compra de dívida soberana já no primeiro trimestre de 2015.

A economia nos USA já cresce a 3% e na Alemanha e em Espanha ( nossos principais clientes) espera-se que a economia se expanda com positivos reflexos nas nossas exportações.

Não é tudo mas já é muito. Fora da UE e do Euro não teríamos estes instrumentos poderosos para resolver os nossos problemas. Falta, internamente, juízo e visão. Não culpemos os outros que só fazem pela vida.

A queda dos " donos de Portugal" Sócrates e Salgado segundo o "El País"

Sócrates e Salgado, os donos de Portugal entre 2005 e 2011. O primeiro em prisão efectiva o segundo em prisão domiciliária depois de pagar uma garantia milionária.

En cuatro meses, han caído los símbolos de aquellos años felices. “El país era alegre, maravilloso, con trabajo para todos...”, recuerda el economista João Duque. Cinco años de lujo que comenzaron con la mayoría absoluta del socialista. “Sócrates era el gran promotor y Salgado el gran banquero. Se juntaron intereses que beneficiaban a ambas partes”, explica Duque, presidente del Instituto Superior de Economía.

“El país vivió una época aterradora”, explica José Antonio Saraiva, director del semanario Sol, que Sócrates intentó cerrar. “Reunió cinco poderes en sus manos, algo inédito en una democracia europea: el Parlamento, el Gobierno, los medios de comunicación —endeudados con la banca—, la Justicia —el fiscal general de entonces almorzó con él dos días antes de su arresto—, y la banca, poniendo a amigos como Vara en bancos nacionalizados. Le quedaba la banca privada, el BES, y estrechó su relación con Salgado”.

Até que ponto Sócrates não foi vítima tal qual o sapateiro que foi além da chinela...

Sócrates ameaça

Pela primeira vez desde que foi preso Sócrates defende-se à sua maneira. Ameaçando. Vai usar todas as armas que o Estado de Direito lhe confere para se defender do "absurdo" e da "infâmia" a que está a ser sujeito. Pede ao PS que se afaste, a luta é só dele, Sócrates. Em carta enviada ao jornal Publico  e de um telefone público para a TSF ( ambos a partir da prisão).

ps.jpg

 O comunicado na íntegra :

Em 26 de Novembro de 2014

Há cinco dias “fora do mundo”, tomo agora consciência de que, como é habitual, as imputações e as “circunstâncias” devidamente selecionadas contra mim pela acusação ocupam os jornais e as televisões. Essas “fugas” de informação são crime. Contra a Justiça, é certo; mas também contra mim.

Não espero que os jornais, a quem elas aproveitam e ocupam, denunciem o crime e o quanto ele põe em causa os ditames da lealdade processual e os princípios do processo justo.

Por isso, será em legítima defesa que irei, conforme for entendendo, desmentir as falsidades lançadas sobre mim e responsabilizar os que as engendraram.

A minha detenção para interrogatório foi um abuso e o espetáculo montado em torno dela uma infâmia; as imputações que me são dirigidas são absurdas, injustas e infundamentadas; a decisão de me colocar em prisão preventiva é injustificada e constitui uma humilhação gratuita.

Aqui está toda uma lição de vida: aqui está o verdadeiro poder – de prender e de libertar. Mas, em contrapartida, não raro a prepotência atraiçoa o prepotente.

Defender-me-ei com as armas do Estado de Direito – são as únicas em que acredito. Este é um caso da Justiça e é com a Justiça Democrática que será resolvido.

Não tenho dúvidas que este caso tem também contornos políticos e sensibilizam-me as manifestações de solidariedade de tantos camaradas e amigos. Mas quero o que for político à margem deste debate. Este processo é comigo e só comigo. Qualquer envolvimento do Partido Socialista só me prejudicaria, prejudicaria o Partido e prejudicaria a Democracia.

Este processo só agora começou.

Évora, 26 de Novembro de 2014

José Sócrates

 

Mário Soares disse o que Costa não quer que se diga

Um ataque ao PS, assim sem mais. Uma bandalheira contra a qual estão todos os socialistas . Mário Soares ataca a Justiça e inverte as prioridades. Sócrates merece a presunção de inocência mas o juiz de instrução, não.

As palavras de Mário Soares à saída da visita ao estabelecimento prisional de Évora, são tudo o que António Costa não precisa. Segundo o ex-presidente da república trata-se de uma perseguição ao PS, conta o qual todo o PS está contra. Esta é a pior forma de por as coisas, colocar o PS em confronto com a Justiça. É que não será a primeira vez, já no caso Casa Pia foi assim que um dos seus foi recebido em apoteose na Assembleia da República.

Falta agora que a investigação encontre factos ocorridos durante os governos de Sócrates e que outros ex-governantes sejam enlameados. O que dirá Mário Soares ?

Entretanto, o advogado de Sócrates está a preparar o recurso fundamento em "questões substanciais". É importante que o faça o mais rapidamente possível. A bem de Sócrates e da Democracia.

 

A CONHECI E FIQUEI RENDIDO…ATÉ HOJE - Prof Raul Iturra


Nós, homens, somos um labirinto de paixões, nem sabemos como nos namoramos, como caímos rendidos aos pés de gente sã, trabalhadora e linda. Não apenas bonita, o adjetivo não corresponde. Linda é não apenas coloquial, é uma verdade que não requer prova.
Dez anos mais nova que eu, como dois filhos e um divórcio no meio Os 30 anos da vida jogam-nos brincadeiras em que o coração no descansa, cai outra vez nas redes da uma profunda emotividade e desejo. O meu divórcio era uma realidade que me livrava de ações antes por mim desejadas, mas abandonados por quem eu tinha sido rendido nos meus vinte anos. O amor dos vinte, não é sério, dura un pestanejar, mas dá frutos, esses frutos que hoje em dia me têm feito avô de crianças que adoro. Como adorei a minha descendência e a dela.
Foram quinze anos de felicidade que nunca consegui esquecer. Nem hoje, sempre a andar baixo a chuva e o vendaval da tormenta. A felicidade era tão forte, que não reparei como a água entrava entre as nossas roupas. Vivemos dias de sonho, de felicidade na pobre casa que habitávamos em sítios do alto Portugal. A minha vida mudou como a de um anjo e não conseguia estar sem ela. Até salvé a minha vida graças a sua intervenção.
Tinha por hábito usar óculos obscuros, que mudaram a transparentes quando reparou que gostava de mim.
Não são muitas as palavras que posso proferir. O amor não tem definição, a paixão ainda menos. Paixão que nos levara a mudar as nossas vidas e passamos a ser adultos responsáveis. A paixão é essa atração que nos desfaz a razão na líbido da atração. Não há mais pensamento racional, há uma intimidade permanente que junta as pessoas até o ponto de ficarmos cegos para os outros.
A idade passa e não para. Continuamos a crescer se os sentimentos entram em nós e nos agasalham.
Estes dias que vivemos em Portugal são duros, mas os sentimentos arrebitam e há um esquecer dessa realidade em torno a nós.
Não tenho mais palavras para dizer. Fui muito várias vezes, habituado a relações prévias que nos tinham feito infelices. Más, esta nova relação, mudou a minha vida até o ponto que fui capaz de não ser um homem maldoso.
As palavras me faltam. Várias vezes fui um machista que não reparava estar em frente de uma mulher que merecia, respeito, carinho e amor.
Talvez o amor à ciência, me fez esquecer o amor às pessoas. Essa é a minha culpa e o que vivo hoje em dia, é resultado da dedicação ao saber e não a pessoa que respeita o homem que a acompanha.
Rindo tributo à pessoa, que por amor a mim, passou a ser cientista e peço perdão pela veleidades desmerecidas com que muitas vezes a tratei. Não era uma santa nem o é, mas soube ser uma mulher que me ensinou a ser um homem responsável o que me impede entrar outra vez pelas portas do amor e vivo como um eremita, acompanhado por a memória das duas mulheres que fizeram de mim um ser humano de paixões.
O que vivo, o mereço. O lamento. O choro e me faz falta para continuar a vida como pessoa de respeito que aprende a respeitar às outras e os seus sentimentos. Olhos azuis, cabelo louro, mulher de tez branca como a neve, queiras desculpar os maus momentos que te fiz passar e perdoa a um homem que já mais velho, sabe amar. Há problemas na nossa vida social e política que esqueci enquanto andamos juntos baixo a tormenta e os presos políticos que, contigo ao pé, não me interessam mais. Vou ser sempre teu, sem palavras nem reminiscências. A vida muda e devemos seguir esse ritmo.
Raul Iturra
26 de Novembro de 20014
lautaro@netcabo.pt