Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

A proposta disparatada do BE para a habitação

Em Entre - Campos há os terrenos da antiga Feira Popular onde a CML já anunciou que vai construir 70% de escritórios e apenas 30% de habitação. E logo a seguir há os terrenos em frente do ISCTE sem qualquer construção. Porque é que a CML não constrói ali residências para estudantes ?

Anos e anos ao abandono, a dimensão destes terrenos permite a construção de milhares de metros quadrados de habitação e, assim, fixar população, aumentar a oferta e reduzir os preços. 

Também a Colina de Santana onde vários hospitais vão ser encerrados e substituídos com a construção do novo hospital de Todos-os Santos, na zona oriental da cidade, vai libertar milhares de metros quadrados de terrenos, estratégicamente posicionados perto da baixa de Lisboa e muito bem servidos por transportes.

Quando os partidos e a CMLisboa falam em falta de habitação escondem estes terrenos "fillet mignon", que vão dar fortunas a quem ali construir e à própria câmara e ao estado.

Se não se cria habitação na cidade, isto é um estímulo a mais pessoas viverem fora de Lisboa e mais carros a entrar na capital para o trabalho.

O que é que a esquerda tem a dizer sobre este absurdo? Vai ficar calada a ver esta oportunidade de ouro de aumentar o número de habitações em Lisboa ser escandalosamente desaproveitada?

E os “bem-pensantes” comentadores não têm nada a dizer? Não se indignam com este absurdo que está a ser perpetrado à vista de todos?

É bem mais fácil aumentar impostos, taxas e taxinhas que os contribuintes pagam.

Novo referendo sobre o Brêxit é admitido pelos trabalhistas ingleses

Face às dificuldades em se chegar a um acordo razoável para o Reino Unido e para a União Europeia há cada vez mais políticos a avançarem com a possibilidade de um novo referendo. Amanhã na reunião do Partido Trabalhista esta questão vai ser colocada aos congressistas.

Um segundo referendo é o cenário preferido pela maioria dos trabalhistas britânicos — segundo uma sondagem recente, mais de 75% dos trabalhistas querem esse segundo referendo.

Corbyn explicou que, na sua opinião, seria preferível pedir eleições antecipadas, mas se a decisão dos congressistas for no sentido de pedir um segundo referendo, esse será o cenário pelo qual o líder trabalhista irá lutar nos próximos tempos.

O que as negociações sobre o Brêxit têm mostrado é que o Reino Unido enfrenta problemas sérios se sair da União Europeia com a Irlanda do Norte e a Escócia maioritariamente a quererem o " remain".

Desafio o PS a escolher entre o BE e os doentes

Catarina Martins desafia o PS a escolher entre a esquerda e a direita na Lei de Bases da Saúde. E qual é a diferença entre a esquerda e a direita no SNS ? Para o BE o SNS será de esquerda se for totalmente público e será de direita se os utentes tiverem direito de escolha e possam recorrer ao sector público, ao sector privado e ao sector social.

Que o estado assegure o acesso universal e gratuito à saúde estamos todos de acordo, agora que o Estado seja também o único prestador dos cuidados é que não se percebe como isso beneficia os doentes.

Ah, coisa e tal, o sector privado e o sector social "são negócio" . E pergunto eu, se o "negócio" cuidar bem dos doentes, reduzir as listas de espera para consultas e cirurgia, não é o doente que ganha ? Ou não ?

Mas para a actriz Catarina Martins o doente não interessa nada, o Estado gordo e monopolista é que é, a ideologia opera e trata os doentes...

Já demos com uma foto de um deputado do PCP ( que também quer o Estado como prestador único) na sala de espera de um hospital privado e, temo, que é só aguçar a lupa e ainda vamos encontrar um "Robles" na mesma  sala de espera .

É que a impossibilidade do estado manter o SNS em níveis aceitáveis é tão óbvia que dificilmente se pode levar a sério esta "cena" da actriz que se converteu à política.

Esta malta do BE é fraquinha...

O Brexit pode desmantelar o Reino Unido não a União Europeia

A primeira ministra britânica já coloca a hipótese de eleições antecipadas face aos problemas em conseguir um acordo favorável com a UE. Sempre foi claro que qualquer país que saia da UE não pode ficar numa situação melhor do que a que tinha como membro. Isso seria chover na nabal e fazer sol na eira e abrir a porta aos desejos dos anti UE.

De acordo com o The Guardian, Therea May estará a ser alertada por alguns dos seus ministros para o perigo de um hard brexit e as suas consequências nefastas sobre o Reino Unido. Após a primeira-ministra ter visto o seu plano rejeitado pelos 27 no Conselho Europeu na Áustria, algumas figuras do Partido Conservador garantem que Downing Street arrisca uma "calamidade ao nível da crise do Suez".

"É como a crise do Suez. Não fazemos ideias quais vão ser as consequências indesejadas. As próximas três semanas podem mudar tudo. A crise do Suez durou meses e agora estamos noutro possível ponto de viragem na história política do Reino Unido", afirmou uma figura dos conservadores ao The Guardian.

À atenção do Bloco de Esquerda o das taxas, taxinhas e impostos

Manuel Salgado, vereador da Câmara de Lisboa, quer reverter diversos prédios públicos em Lisboa em oferta de habitação para assim baixar os preços e beneficiar a classe média.

Em Paris, na França em geral, têm um problema idêntico. E o que fizeram? Em cada operação urbanística a partir de um certo número de fogos, 25 % dos fogos têm de ter características para serem arrendados para habitação acessível. Esses fogos são comprados pela administração pública a preços mais baixos. Em Inglaterra fizeram o livro branco da habitação porque há também, concretamente em Londres, um problema crítico de custo das rendas. Em várias outras cidades este problema está a colocar-se. O chamado problema da affordable housing existe em praticamente todas as cidades europeias e nos Estados Unidos.

Mas o BE resolve tudo - não dá para mais - com o aumento de impostos e mais taxas e taxinhas. Enfim ir buscar o dinheiro onde ele está.

A haver um museu em Lisboa devia ser o das Descobertas

Só em Portugal há gente muito politicamente correcta que contesta a existência do Museu das Descobertas. Não é o caso de cientistas e historiadores estrangeiros .

O presidente da Câmara de Lisboa quer fazer um museu das descobertas. Algumas pessoas argumentam que a palavra “descoberta” esconde a escravidão e a colonização que se seguiram. Acha que devíamos ter um museu das descobertas em Lisboa?
Claro que devíamos ter um museu das descobertas em Lisboa! Possivelmente, a coisa mais importante acerca de Portugal nos últimos 600 anos foram as grandes descobertas feitas por navegadores portugueses. É verdade que Vasco da Gama não descobriu a Índia. Descobriu o caminho marítimo para a Índia. E também não é verdade que um português tenha descoberto o Brasil, já havia um milhão de nativos americanos a viver no Brasil, mas um navegador português foi o primeiro europeu a chegar ao Brasil. E isso teve uma importância enorme para a história mundial, porque levou à colonização europeia do Novo Mundo. Se Lisboa só pudesse ter um museu e tivéssemos de demolir todos os outros, esse único museu deveria ser das descobertas. Mas teríamos de entender o que significa descobertas.

José Sócrates devia conter-se

O ex-PM foi orador numa reunião de socialistas que viajaram de camioneta paga . E não conteve a sua alegria pelo afastamento de Joana Marques Vidal.

Ora, devia conter-se porque afinal de contas o que direita diz é que, a não renovação do mandato da ainda PGR tem como objectivo abrir caminho ao arquivamento do processo Marquês em que figuras poderosas estão envolvidas incluindo o ex-PM.

Mal está que seja o próprio Sócrates com a sua óbvia alegria a reforçar essa suspeita . Marcelo e Costa, estão incomodados por Sócrates vir agora a público dar testemunho  do seu apoio à nomeação de uma Procuradora pouco conhecida. Ou será que uns e outros sabem mais sobre a senhora nomeada que o povinho ?

Perante tanta manifestação de alívio parece mesmo que há uma parte da esquerda que sabe o que se está a passar e que espera um procedimento por parte da futura PGR  condizente com os seus interesses.

José Sócrates devia conter-se .