Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Em Tancos não desapareceram só as armas

Em teoria até pode não ter havido roubo. Mas essa narrativa serve (muito) o governo mas pouco a verdade e a reputação do exército .

"A questão é que não é preciso esperar pela investigação criminal e pela prisão dos culpados, que pode aliás nunca acontecer, para apurar responsabilidades políticas e operacionais. Já passaram quase três meses, é tempo mais do que suficiente para se saber onde se falhou e quem falhou. A leveza com que o ministro da Defesa fala sobre este caso grave contrasta muito com a assertividade com que o Presidente da República o faz. Para o Chefe do Estado, não há como não considerar grave aquele assalto, para ele não faz sentido jogar com o tempo à espera de que a vergonha se perca com o tempo. Por tudo o que tem dito e feito a propósito do assalto a Tancos, Marcelo Rebelo de Sousa deve estar a perder a paciência com o ministro.

O governo vai fazer recuar o ministério da educação

Desde ontem que se percebeu que António Costa fez alinhar os membros do seu governo com um objectivo. Arrefecer o debate que se gerou à volta das escolas privadas com contrato de associação. Os primeiros a tocar a rebate foram os autarcas do PS que próximos das populações perceberam a indignação generalizada. E as autárquicas são em 2017 e um colégio fechado dá demasiado nas vistas. Vê-lo todos os dias não deixa esquecer o problema.

Depois o ministro, jovem e inexperiente, estendeu-se ao comprido ao anunciar uma medida que toca na Igreja Católica sem dizer água vai, tal como já tinha feito com a questão das avaliações. Burrice das grandes. Nunca a esquerda ganhou uma guerra com a Igreja Católica. O Tiago não sabe e julgou que o poder estava do lado das arruadas do Nogueira. Nada mais imbecil.

E como já é evidente a batalha trava-se num terreno que não tem nada de favorável para o governo. A decisão é má e muito mal explicada e daí a uma batalha ideológica foi um passo. A Fenprof caiu numa armadilha ao deixar que a população intuísse que quem manda no ministério é o Mário Nogueira. Este andou uma semana a gabar-se que aprovava o ministro Tiago e que até lhe fazia avaliações quinzenais.

Tudo junto o António Costa vai ter que ceder alguma coisa junto da Fenprof e recuar em toda alinha. Claro que a secretária de estado especialista virá dizer que o resultado, seja ele qual for, resultou do estudo aprofundado da rede.

Passos pede a ministros para viajarem cá dentro

Lá fora não se ganham eleições. Ganham-se cá dentro, convém pois, que ministros e secretários de estado em 2015 viagem dentro do país, se possível a fazer inaugurações e a aventar a boa nova. E logo agora que o preço dos combustíveis está em níveis historicamente baixos.

O melhor mesmo é andarem aos pares, um social democrata e um democrata cristão, porque juntos vão dar luta dura ao PS, votos taco a taco. Separados não vão longe o PS ganha embora longe da maioria absoluta.

O melhor para o país é mesmo não haver maioria absoluta para obrigar à negociação dos grandes problemas do regime que exigem o apoio de 2/3 dos deputados eleitos. Ora à esquerda não se encontram essas soluções. PCP, BE , LIVRE e outros são a favor da saída da União Europeia e do Euro o que, à partida, inviabiliza qualquer negociação.

Logo a seguir vamos ter o duelo Guterres/ Marcelo, embora no caso deste último "Cristo não tenha descido à terra". Outra luta taco a taco com vencedor imprevisível mas com dois bons candidatos.

Sr. ministro os seus sapatos são portugueses ?

Toma e embrulha. Estás para aí a dizer que os sapatos portugueses são os melhores do mundo mas os teus não são nacionais. Isto, sim, é jornalismo "cool". Apanhei o gajo.

- Senhor ministro, calça Portugal?

- Às vezes calço Portugal - depende, tem dias!

- Isso quer dizer que nem sempre calça sapatos portugueses, certo?

- Todos nós temos a oportunidade de comprar mais português, como é evidente.

- Mas neste momento calça sapatos portugueses? Teve esse cuidado?

- Neste momento? Não.

Isto na feira de Milão do calçado a maior exposição mundial . Somos impagáveis! "Onde quer que vandes mostrandes logo o que sandes" como se dizia na Beira Baixa no meu tempo.

Soares anunciou : sindicatos ocupam ministérios

Sindicalistas ocupam ministério da Saúde, da Economia, do Ambiente e da Finanças. Querem reunir com os ministros para discutir os cortes previstos no orçamento do Estado que, note-se, foi hoje aprovado na Assembleia da República. Único órgão legítimo e democrático para aprovar o orçamento do estado. Assim sendo, se é que estas questões do estado de direito ainda são para levar a sério, o que pretendem realmente os sindicalistas ? Fazer escarcéu, bagunça...

É que não se percebe o que se poderá discutir depois do Orçamento estar aprovado pela maioria parlamentar...

O programa do novo ministro da Economia

Aumentar o salário mínimo para 500 E. Desburocratizar; baixar IRC e IRS ; veja aqui: ...Dar a prioridade à Economia". O novo ministro da Economia defende o fim progressivo dos cortes nos salários de funcionários públicos e pensionistas após a saída da ‘troika' e um salário mínimo de 500 euros "num calendário próximo". E também reclama um entendimento entre o CDS e PSD com vista a um calendário de desagravamento progressivo do IRS e de eliminação da sobretaxa, e ainda uma redução da taxa de IRC para um limiar inferior a 20% no prazo de quatro a cinco anos.