Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Em 2020 estaremos abaixo da média europeia

O INE publicou na semana passada. Em 2020 estaremos mais pobres e mais afastados da média europeia. Reparem, não é em relação aos países mais poderosos e mais ricos, é em relação à média, incluindo portanto os que crescem menos .

Mas o que ouvimos nós dos membros do governo ? Crescemos como nunca . Crescemos mais do que estávamos à espera acabei de ouvir Centeno. E então ? Traçam uma meta poucochinha, o ambiente externo comporta-se melhor do que o esperado e arrasta a economia interna e, mesmo assim, estamos a crescer como se os problemas da nossa economia tivessem sido resolvidos ?

Há uma vaga de greves - CTT, AutoEuropa, Minas de Moncorvo - mas o governo usa a táctica de António Costa. Quando há problemas desaparece.

A ideia é que estamos ricos . Menor défice do ano ( com cativações) ; o SNS geme com falta de pagamentos aos fornecedores e as listas de espera cada vez maiores. O Tribunal Constitucional obriga a devolver uma das taxas cobradas ilegalmente . A família socialista vê-se envolvida em casos.

Ontem apareceu Arménio Carlos à porta da AutoEuropa com toda a prosápia a ameaçar, depois de exigir ao governo português que negoceie a estratégia da fábrica de Palmela para Sua Excelência continuar com as greves sem medo de a fábrica se ir embora para paragens onde seja desejada.

Para salvar o Montepio onde ninguém quis meter o guito o governo- sem dinheiro - lança mão baixa na Santa Casa .

Os pobres vão enfim ter um banco mesmo que para isso sejam assaltados. PCP e BE já nem sequer disfarçam o ataque ao governo. Mas eles dizem que estamos como nunca.

Acredito. ""A obra da Santa Casa não é remendar os desvarios de quem liderou o Montepio. Mas nada como uma maioria de esquerda para o silêncio cair sobre uma operação em que se tira aos pobres para dar aos bancos".

O Robin dos Bosques moderno.

 

A economia de Portugal a afundar - 2

O crescimento do primeiro semestre de 2017 mostra que os 2,8% que Portugal cresceu em termos homólogos, só ganham em comparação do país com o seu próprio passado. A marca portuguesa só consegue bater a grega na liga dos países menos desenvolvidos, onde o PIB cresce entre 3,1% e 5,7%.

O crescimento do primeiro trimestre de 2017  mostra que só Portugal, Bulgária, Eslovénia, Croácia e Grécia não cresceram acima de 1%.

O crescimento do 2º trimestre de 2017 mostra que Portugal não  aproveitou a aceleração europeia desta primavera : foi o país que menos cresceu na sua liga e o segundo país que menos cresceu em toda a UE. Só o Reino Unido a braços com o brexit conseguiu pior.

PS - Expresso

 

Na RTP a média dos salários é o dobro da média nacional

Ganham em média 2 300 euros por trabalhador quando a média nacional é de 1 100 euros. E 98% dos trabalhadores ganham acima dos 1 000 euros. E têm progressão automática na carreira e um suplemento de reforma. Esta situação é aceitável, segundo a opinião do presidente do Conselho de Administração.

Cristina Vaz Tomé, administradora com o pelouro financeiro detalhou ainda que nas conversações que têm mantido com os sindicatos estão em cima da mesa temas como a progressão de carreiras e sobre o suplemento de reformas.

"A empresa gostaria que fosse implementando um sistema de avaliação", eliminando, por exemplo a cláusula de progressão automática. "Estamos tentar chegar a um equilíbrio", acrescentou.

"Reatámos as negociações, e realizámos diálogos individuais com vários sindicatos. As conversas que tivemos foram para pedir um bocadinho de sensibilidade", explicou Cristina Vaz Tomé. 

É preciso sensibilizar os sindicatos numa empresa pública que ainda terá de mostrar que é necessária e que, cumpre o serviço público, para além de oferecer condições mais favoráveis . E sabemos todos a luta que se travou para se conseguir que a RTP seja agora bem mais leve para o Orçamento de Estado.