Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Morrer e pagar o mais tarde possível

O estado paga tarde e a más horas mas paga, é este o principio. De modo que as empresas vão fornecendo até estarem afogadas, com a sua tesouraria a não aguentar mais. A seguir deixam elas próprias de pagar às suas fornecedoras e estas por sua vez a quem devem, numa bola de neve sem fim. Pelo caminho ficam empresas na falência e pessoas no desemprego.

Os empréstimos bancários custam dinheiro e agora nem os bancos o têm para emprestar pelo que o Estado tem que se chegar à frente. Está a ser criado o Banco de Fomento para dirigir meios para as PMEs já que a CGD não o faz. E o estado guardou uma parte do dinheiro que a UE emprestou para socorrer a banca. Podia ser usado para pagar às empresas.

“Se o Estado pagasse às empresas aquilo que lhes deve (…) era um balão de oxigénio para as tesourarias das nossas empresas e, provavelmente, evitaríamos muitas falências, coisa que até agora não conseguimos”.As empresas não resistem à falta de crédito e aos atrasos constantes de pagamento. “Esta má prática está a asfixiar e a matar as nossas empresas”.

E as empresas mais fortes no meio do "salve-se quem puder" seguem o exemplo do estado e pagam quando lhes apetece.