Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Os grandes negócios do Estado : a fibra óptica que arde

Durante este mês depois da tragédia ouviu-se tudo o que é comentador encartado e técnico de gabinete . Ontem entrevistaram um operacional que nasceu e trabalha na região.

Ao longo da estrada da morte, subterrânea, corre uma estrutura para proteger os cabos eléctricos, telefones e outras cablagens. Mas a fibra óptica que falhou na tragédia foi ( e está novamente ) a ser colocada em cima de postes de madeira que, obviamente, ardem como ardem os eucaliptos . A tal infraestrutura subterrânea custou ao estado e à câmara local um milhão e seiscentos mil euros.

A morte de 64 pessoas tem responsáveis. São os administradores e técnicos das empresas que optaram por aquela solução mais barata em detrimento da segurança das pessoas. E o estado que pagou os trabalhos e que recebeu como boa aquela solução também é responsável. Ministros e secretários de estado.

É, claro, que se não fosse o trabalho jornalístico de Sandra Felgueiras e Ana Leal nunca inquérito algum apontaria o dedo a este crime. Assim como não ouvimos ninguém do governo ou das empresas de comuncação.

Pois se quem nos dá explicações são os mesmos que fazem os negócios ...

Cada vez é mais simples perceber porque foi Costa de férias.

1 comentário

Comentar post