Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Mariana, tudo, tudo errado não está, mas está quase tudo

A opinião dos partidos sobre o PEC e o Programa de Reformas :  O PE não será votado esta sexta-feira. Talvez seja essa a explicação para o ataque cerrado que os parceiros da geringonça fizeram aos documentos apresentados pelo Governo. O Bloco de Esquerda falou em "poupança forçada", que levará o Estado a ter "um lucro de 5%" até 2031. Dinheiro esse "utilizado para pagar juros à custa de investimento público". "Está tudo errado", concluiu Mariana Mortágua. É estranho não terem visto a mesma estratégia no Orçamento de Estado para este ano…

Também o PCP, no mesmo tom, atacou a “política orçamental enfiada no espartilho das imposições europeias”, o que impossibilita, segundo o deputado Paulo Sá, melhorias na vida dos trabalhadores, corte nos impostos, a recuperação dos serviços públicos e do sector produtivo. “Como se enfia o Rossio na Rua da Betesga?”, foi a pergunta que deixou.

Maria Luís Albuquerque criticou o facto de o Governo "não apresentar uma única reforma estrutural" e de o crescimento previsto ser "muito curto para o que o país precisava de alcançar”.

Pedro Mota Soares acusou o PS de liderar o "Governo menos reformista e mais situacionista da União Europeia". O deputado do CDS deixou ainda um aviso: "Não nos resignamos com o crescimento poucochinho da economia e com a revisão em baixa do futuro de Portugal".

 

O PS vai de vitória em vitória até ao colapso final . Quando e onde já vimos isto ?

 

6 comentários

Comentar post