Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Livro de Sócrates não vende

Não há dinheiro dos amigos, a generosidade acabou . A narrativa para o dinheiro aparecer não cola . Empréstimo ?

O carisma está pelas horas da morte, uma tortura mesmo . A compra de livros a esmo não pode repetir-se dá (deu) nas vistas .Como é que Sócrates cheio de carisma vai explicar o falhanço é que vai ser giro de ver. Aposto que a culpa é do Juiz Carlos Alexandre ( sem ironia)

Pelos dados da GFK, “O Dom Profano” vendeu, nas primeiras três semanas de comercialização, 583 exemplares (pouco mais do que um décimo da obra anterior). Nas mesmas primeiras três semanas, o livro de estreia de Sócrates chegou ao 5º lugar do top de vendas; “O Dom Profano” ainda não conseguiu melhor do que o 58º lugar.

Recorde-se que as vendas de “A Confiança no Mundo” estão sob investigação na Operação Marquês. Segundo os indícios recolhidos pelas autoridades, Carlos Santos Silva, o amigo e financiador de Sócrates, terá canalizado milhares de euros para a compra em massa daquele livro, para garantir que chegaria às tabelas de vendas.

don profano.jpg

 

Ao par é mais barato

Há entre o PS e a Justiça uma espécie de paixão. Não conseguem viver um sem o outro .

Já agora metam também o "piloto" e os comandos . Escolham com critério . Apagar escutas e rasgar processos ou abrir a Assembleia da República a quem acabou de sair da prisão também provaram . E o PCP e o BE não são necessários para fazer a lei ? Ou votam todos a favor incluindo PSD e CDS ? É um fartar.

cmsoc.png

 

Pode comprar-se só um exemplar do livro de Sócrates ?

Parece que não. O José Diogo Quintela escreve no CM que foi à livraria e a empregada ficou muito pouco feliz com a compra de um só exemplar. Já tinha as embalagens preparadas de seis exemplares e de doze exemplares para vender a cada cliente.

Diz o José Diogo que ainda não leu o livro mas esta é das poucas circunstâncias em que se pode criticar um livro sem o ter lido porque, bem vistas as coisas, o livro também não foi escrito por quem diz que o escreveu .

Para além disso o livro só não diz, explicitamente, que o "carismático" de que fala o livro  nasceu ali para os lados da Covilhã , de resto cola na perfeição . O que também cola mas não na perfeição são as citações de autores famosos que escreveram sobre o tema. Aliás, o livro tem 170 páginas com letra gorda e espaçosa aquilo bem exprimido dá aí umas 100 páginas e grande parte do que é escrito pode encontrar-se na Wikipédia . Investigação.

Sócrates quer fazer passar a ideia que o "carisma" é uma graça divina de que ele está ungido mas, no caso dele, só pode ser nas mãos.

O blogger de Sócrates e o assessor de Fernando Medina

Agora há indícios que os amigos de Sócrates também pagaram ao "Abrantes" blogger conhecido pela sua generosa defesa do ex-PM . E não querem ver - cruzes canhoto - que o filho do blogger é assessor do  Presidente da Câmara de Lisboa ? É um azar do catano, levanta-se uma pedra e lá está um primo, um tio, um amigo, um filho de um apoiante pago. Porra é demais, convenhamos.

"Foi José Sócrates que recomendou António Peixoto para assessor político? Ou foi o senhor que recomendou António Peixoto para blogger?", questiona o líder do PSD Lisboa que quer também saber se "as qualidades evidenciadas por António Peixoto, enquanto adulador, foram tidos em conta para a sua contratação".

Quanto a Sócrates é o que se vê, por onde passa deixa rasto

capa_jornal_sol_22_10_2016.jpg

 

 

Um Juiz invejoso mas sem ponta de pecado

O Juíz Carlos Alexandre queixou-se que não tem amigos pródigos que lhe emprestem dinheiro . Sócrates queixou-se que o juiz o estava a atacar . Ora o ex-PM admitiu publicamente que vivia à grande e à francesa com dinheiro emprestado. O Juiz pode ter inveja mas não está a atacar ninguém.

"Que necessidade tinha em referir-se ao requerente, insinuando que o requerente tem dinheiro em contas de amigos, quando, como é público e notório, foi o próprio requerente quem, através da comunicação social, justificou os meios de fortuna com a prodigalidade de amigos?" dita o acórdão do Tribunal .

Ser invejoso é pecado mas não é crime.

Por onde ele passa / José cheio de graça

Agora é a Visão a publicar um texto sobre os livros de Sócrates e o seu verdadeiro autor. E como o dinheiro para pagar os serviços passaram pelos amigos e pelas contas envolvidas na Operação Marquês. Desta vez 100 000 euros.

É caso para dizer que Sócrates por onde passa deixa rasto, dúvidas e situações mal explicadas. Para além das compras do livro a esmo pelos amigos para aparecer no Top das vendas. Para os defensores de Sócrates a Visão é uma revista de direita e está o assunto encerrado. É pouco para um ex-PM .

Ana Gomes é das poucas socialistas que acha que as confissões do investigado sobre a ajuda do amigo é inaceitável e, que, são razões bastantes para ser afastado da vida política. Mas o PS anda muito incomodado com os aparecimentos públicos do ex-PM.

O dinheiro investido nos projectos literários de Sócrates é uma das peças-chave da investigação para tentar provar que o dinheiro de Santos Silva era na verdade de José Sócrates. Além dos pagamentos a Domingos Farinho e à mulher, a investigação tem reunido indícios de que cerca de metade dos exemplares vendidos terá sido comprada por pessoas próximas de Sócrates, com dinheiro do empresário e amigo Carlos Santos Silva.

Ana Gomes não acredita na narrativa de Sócrates

O PS de Lisboa convidou o ex- primeiro ministro para estar presente num evento e para intervir. Há muita gente no PS que critica tal convite e Ana Gomes com a conhecida contundência é uma delas. Não quer acreditar que a direcção do PS tenha tido conhecimento prévio.

“Independentemente do caso que está na justiça, e eu sou crítica pela demora na formulação de uma acusação que até provocou a prisão preventiva, aquilo que José Sócrates já admitiu publicamente em relação às acusações que estão em investigação é extremamente grave sobre a falta de idoneidade do personagem”, argumentou Ana Gomes, acrescentando que o convite ao antigo primeiro-ministro alinha com as “efabulações” do ex-secretário-geral do PS.

“Terão de ser o mesmo tipo de pessoas que alinham no mesmo tipo de esquemas e efabulações, para não dizer pior, que estão interessadas em recuperar a imagem de José Sócrates e em voltar a associá-lo com o partido”, acusou a eurodeputada.

Passos apresenta um livro, Costa um suspeito de corrupção

O livro é manhoso não vale uma apresentação ainda para mais de um ex-primeiro ministro. Falar da vida sexual de mortos não ajuda à felicidade de ninguém, mas que diabo é só isso. Um livro rasca entre tantos.Mas que dizer da apresentação como figura de proa de um ex-primeiro ministro que anda há anos a ser investigado pela polícia ? Ajuda à felicidade do PS ?

Parece que sim, pelo menos é o que faz supor o convite.

Mas o que mete nojo é a indignação que inunda a comunicação social pelo evento livresco e o entusiasmo pelo evento da lavagem do suspeito. Uma lavandaria com o mesmo entusiasmo com que se aplaudiu o convite para perdermos todos a vergonha e instaurar no país a ditadura comunista. Esta foi em Coimbra, a próxima será em Lisboa. 

Anda tudo doido perdeu-se a noção do bom senso, perigoso passou a ser lavar um livro, mas não lavar a imagem de um suspeito a contas com a Justiça.