Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Duas décadas de má gestão e instrumentalização política

Os Estaleiros de Viana do Castelo são um exemplo do que é normalmente uma empresa pública. Prejuízos, subsídios, emprego em vez de trabalho, instrumentalização política...

Face aos termos conhecidos do negócio, é evidente que nenhuma empresa estaria na disposição de ficar com os Estaleiros nas actuais condições, sem a respectiva reestruturação, leia-se, sem eufemismos, os despedimentos, que custarão cerca de 30 milhões de euros. É por isso que o ministro da Defesa garante os direitos laborais, só pode garantir isso, não pode garantir empregos. Só poderia fazê-lo à custa dos impostos de todos os portugueses para pagar os prejuízos dos Estaleiros. Os números económico-financeiros falam por si, pode lê-los nesta edição.

Ora, só por má vontade é que é possível admitir que a Martifer se mete neste negócio sem ter a intenção e a convicção de que quer mesmo dar um novo futuro aos Estaleiros de Viana. Quererá este negócio, afinal, para quê? Ganharia, o quê? Também é evidente que a Martifer só contratará os citados 400 trabalhadores se houver negócio, se houver encomendas, mas há, ainda assim, uma porta que continua aberta, com uma gestão privada, em contraponto à desastrosa gestão pública dos últimos vinte anos.

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.