as autoestradas da informação

28
Nov 14

avante.jpg

 O PS não gostou. O primeiro a não gostar foi o PCP , mas a verdade é que ambos têm razão. Não só é verdade que Sócrates está atrás das grades como é verdade que o PCP cortava as fotografias dos seus que caíam em desgraça.

O PS é que lembrou o "corte das fotos "nas purgas comunistas pela voz do António Costa, com isto querendo dizer que não repudia a herança de José Sócrates.

Este é um bom exemplo das amarras a que Costa vai estar sujeito. Por cada caso BPN ( Duarte Lima levou dez anos de cadeia efectiva) que recorde leva com Sócrates atrás das grades. Ou com pulseira electrónica. Ou como beneficiando do "habeas corpus" já solicitado por um cidadão ao Supremo. Não há como fugir.

publicado por Luis Moreira às 19:19

A imigração coloca-se como um dos maiores problemas que a União Europeia enfrenta. A generosidade do estado social não é igual em todos os países pertencentes à UE e, muito menos, em relação aos países de fora, onde nem sequer há estado social. É, assim, irresistível o chamamento. Mas é possível, por mais rico que seja, o Estado Social corresponder a esta procura? 

A extrema esquerda que não tem que fazer contas acha que sim. Mas com essa posição pouco responsável está a abrir caminho à extrema direita xenófoba e aos movimentos extremistas islâmicos que encontram nestes países a rectaguarda que lhes assegura logística e recrutamento. 

Ainda há os que percebem muito bem que este é um problema que pode degradar as relações entre os estados membros. Os países que sustentam desempregados de terceiros estarão sempre contra. Os países que aliviam o desemprego e as suas contas sociais estarão sempre a favor. Há, pois, que encontrar soluções intermédias. A que parece mais equilibrada é que os países acolham os imigrantes que fazem falta ao país. Por razões profissionais ou até mesmo por razões demográficas.

Todos gostaríamos de dar acolhimento aos milhares e milhares de pessoas que vêm no Estado Social Europeu uma forma de fugir à miséria. Mas essa generosidade sem limite pode ser o fim desse mesmo Estado Social. E, por essa via, muitos sonham com o fim da União Europeia.

publicado por Luis Moreira às 17:45

José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa GCIH (Vilar de Maçada, Alijó, 6 de setembro de 1957) é um político português. A sua história é sobejamente conhecida, especialmente durante estas semanas mais recentes. Para quem não a conheça, a pode ler em http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_S%C3%B3crates
Originalmente, na sua juventude, fez parte dos jovens membros do Partido Social Democrata. Estudava em Coimbra Engenheiria e passou para o Partido Socialista, até ao dia de hoje. Governou Portugal como Primeiro-ministro entre o 3 de Março de 2005 até o 24 de Junho de 2011. Foi antecedido por Pedro Santana Lopes e sucedido por Pedro Passos Coelho do PSD em coligação com o partido Social Democrata presidido por Paulo Portas como Vive Primeiro-ministro.
Tenho estudado a sua historia, por demais interessante e comentado no jornal Correio de Manhã durante duas semanas.
Acabado o seu governo, passou a ser militante do PS, solicitou licença para aprofundar os seus estudos em Paris. Diz ter solicitado um empréstimo à Caixa Geral de Depósitos para solver os seus estudos em Paris, onde habitou uma casa mansão no bairro mais caro de Paris, que pagava com dinheiros transferidos pela sua mãe e dos seus trabalhos na empresa de engenharia criada por ele e sócios em Paris. Avultadas sumas de dinheiro eram transferidas pela sua mãe a sua conta de Paris para o seu sustento. Desde o ano do escândalo a Face oculta, começou a ser investigado. De ode vinha tanto dinheiro para a sua vida, pagar motorista e usar carros de marca para o seu transporte. A historia é pública e conhecida, só ver a TV e ler or jornais, sabemos de imediato que foi acusado de fraude ao fisco, branqueamento de capitais e corrupção durante o seu governo. Não há provas destes factos. O processo está na etapa de investigação pela justiça: um juiz inquisidor bem como a Procuradoria-Geral da República. Por temor a interrupções no julgamento inquisitório e destruição de provas, juiz inquisidor, Carlos Alexandre, determinou medida de coação que levaram, após de quatro dias de inquérito presencial, o arguido a prisão em Évora, uma prisão de segurança máxima inaugurada por ele em 2006. A história some e segue, como é possível ver em todos os meios de informação, até o cansaço.
Há o recurso de habeas corpus que manda que qualquer detido não pode permanecer em prisão mais de 48 horas sem ser visto por un juiz de instrução criminal.
Sócrates não teve que esperar. A sua chegada a Portugal estava anunciada para a sesta feira do 14 de Novembro, e apareceu. A sua chegada era esperada pela panóplia da média, como repórteres e televisão e um conjunto de guardas de segurança que o levaram de imediato perante o juiz -sesta, sábado domingo e segunda- o melhor Primeiro-ministro de Portugal foi caucionado para a pena de prisão enquanto a investigação continuava.
Mais nada se acrescenta sobre a história por ser tão conhecida. Entrou na prisão de Évora o dia 17 de Novembro as 3 da manhã. Sabemos que tem sido visitado por antigos Presidentes da República, governadoras civis de Évora, mulher, filhos e uma lista de visitas que ele próprio fabrica porque há os que não quer ver e também quer descansar e ler.
A minha questão neste pequeno texto, é apenas uma: porque se sabia o que lhe esperava, uma detenção, não fugiu para outro país? Penso eu que fugir era comprometer a sua honra e declarar culpa que, até agora, não tem sido provada. É verdade que há o computador Magalhães do Governo que apagou todo os dados sobre o engenheiro. É verdade também que desde Junho deste ano, como comentador da TV, tinha começado a aparecer acusações sobre a honestidade de comportamento como governante e ele tinha que se defender da forma habitual simpática de acusações não provadas, ou, simplesmente, inexistentes.
Passou ma semana em silêncio, até o dia de escrever uma carta enviada para o jornal o Público, em que acusa da humilhação que sofreu com o escândalo em que foi convertida a sua prisão. Acusa os médios de comunicação de perseguição.
O que pensará quando está só? No escândalo feito e em separar o PS do caso da sua pessoa. Ele continua PS, mas não quer envolver o partido, menos ainda o candidato a PM, em assuntos organizados contra a sua pessoa, que, entretanto, nada se tem provado, mas a pesquisa continua, sem nenhuma relação com os seus investigadores.
Lamento esta instância. Se culpado, apenas um julgamento em tribunal pode decidir. Existe a presunção de inocência de todo cidadão garantida pela Constituição, apelo no qual me acolho para não sentir mais essa cabala organizada contra ele para que os ambiciosos de poder possam agir impunemente, porque como diz a Dra. Leite de Vasconcelos, para o governo somos números e valor. Para Sócrates fomos sempre pessoa que nos defendera. Há uma permanente vigília na cadeia de alta segurança de Évora para Sócrates saber que o povo o acompanha.
Sócrates não fugiu por ser inocente, até prova em contrário passado por tribunal de julgamentos.
Raúl Iturra
28 de Novembro de 2014
lautaro@netcabo.pt

 

 

publicado por Luis Moreira às 17:20

Na Alemanha os jovens fazem grande parte da sua formação nas empresas. Aplicando o modelo dual Alemão em Portugal metade dos professores não seriam necessários. E o que se ganharia em burocracia e em redução do monstro da 5 de Outubro.

Quase dois terços do período de formação seriam passados nas empresas e apenas um terço do tempo nas salas de aula da escola tradicional, o que reduziria drasticamente o número de docentes necessários.

O sistema dual forma cerca de 1,3 milhões de formandos em 330 profissões diferentes. E a procura dos jovens por este ensino é cada vez maior. "Apenas 66% do candidatos consegue um lugar de formação", sublinhou Giessler, antes de explicar que 455 mil empresas (21%) das duas milhões existentes na Alemanha oferecem este tipo de formação. No final, o representante alemão propôs a criação de um fundo europeu financiado por uma percentagem das mais-valias das transacções financeiras para financiar programas de apoio à criação desemprego jovem.

Não faltarão manifestações e greves pela manutenção da escola pública.

publicado por Luis Moreira às 14:00

Portugal e Espanha. Em Outubro subiu 0,2 o que deu imediatamente para os detentores da verdade apregoarem aos quatro ventos que estava tudo a falhar. É a tal superioridade a que se atribuem. Uma falsidade. Mentem como os outros. "Apesar da subida da taxa de desemprego no mês de Outubro, em uma décima para 13,4%, Portugal continua a ser o país da Zona Euro onde a queda em termos homólogos é a mais acentuada."

"O número de casais desempregados fixou-se nos 11.563 em Outubro, menos 7,6% em termos homólogos e um recuo de 1,5% face a Setembro, segundo dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP)."

economia Portuguesa cresceu 1,1% no 3º trimestre face a igual período do ano passado empurrada pelo consumo das famílias. Estes dados mostram que as pessoas estão a viver melhor.

publicado por Luis Moreira às 11:09

Tesouradas nas escutas apuraram a arte. Já vai em tesouradas na verdade. O ex-PGR não consegue ver-se livre de José Sócrates. Depois digam que o processo não tem nada de político, nem tem nada a ver com o PS e com a governação.

Já há por aí quem se lembre do uso e abuso do caso BPN para atacar o actual governo. E do caso "vistos Gold " para exigir a demissão do ministro. Com o PS "no pasa nada".

 

publicado por Luis Moreira às 01:49

27
Nov 14

Hoje soubemos que a PJ fez buscas na casa de Ricardo Salgado e em mais 50 outros locais. Quer dizer, com Salgado em liberdade, há mais de um mês, a PJ acha razoável que documentos e outros elementos comprometedores não tenham sido destruídos. Ora, este é um dos argumentos ( destruição de provas) que mantém Sócrates na prisão.

Então agora nem entre poderosos a justiça é imparcial ?  Em Julho deste ano, Ricardo Salgado foi constituído arguido por suspeitas dos crimes de burla, abuso de confiança, falsificação e branqueamento de capitais. 

Terminado o interrogatório, Ricardo Salgado saiu em liberdade, mas mediante o pagamento de uma caução de três milhões de euros e "proibição de ausência do território nacional e de contactos com determinadas pessoas", segundo nota da Procuradoria-geral da República (PGR)

 

 

publicado por Luis Moreira às 21:00

Um jornal de esquerda em França é assim que vê José Sócrates.

liberation.jpg

Marcelo chamou-lhe um "xico esperto". Um PM que teve nas mãos o poder político, que distribuiu amigos por lugares chave na Justiça , que tentou comprar estações de televisão, que se envolveu em negócios que se vieram a revelar desastrosos para o país( PT, BCP, BPN), que promoveu empresas ( Lena, Martifer...) e que facilitou o desastre no BES/GES.

Um político "duvidoso", "sempre borderline", "sanguinário, autoritário e de estilo cintilante à la Sarkosy". É assim que o jornal francês "Libération" descreve José Sócrates, num artigo, publicado esta quinta-feira, sobre a detenção do ex-primeiro ministro português.



publicado por Luis Moreira às 14:40

Estas notícias passam completamente despercebidas. E, no entanto, fazem parte da tão apregoada reestruturação da divida. Há quem diga, e é verdade, que o nível historicamente baixo das taxas de juro se deve à política do BCE o que não invalida registar que a Grécia paga 8%. 

Há razões externas mas também há razões internas. O ajustamento dos últimos três anos está a dar frutos. Já temos um saldo primário positivo ( não contempla os juros da dívida) e temos um comportamento positivo das Contas Externas bem melhor do que o esperado. A economia cresce ( não tanto como o desejado) e o desemprego desce.

O BCE prepara-se para reforçar as medidas de política monetária preocupado com a baixa inflação e com a débil recuperação da economia. É muito possível que avance para a compra de dívida soberana já no primeiro trimestre de 2015.

A economia nos USA já cresce a 3% e na Alemanha e em Espanha ( nossos principais clientes) espera-se que a economia se expanda com positivos reflexos nas nossas exportações.

Não é tudo mas já é muito. Fora da UE e do Euro não teríamos estes instrumentos poderosos para resolver os nossos problemas. Falta, internamente, juízo e visão. Não culpemos os outros que só fazem pela vida.

publicado por Luis Moreira às 12:02

Sócrates e Salgado, os donos de Portugal entre 2005 e 2011. O primeiro em prisão efectiva o segundo em prisão domiciliária depois de pagar uma garantia milionária.

En cuatro meses, han caído los símbolos de aquellos años felices. “El país era alegre, maravilloso, con trabajo para todos...”, recuerda el economista João Duque. Cinco años de lujo que comenzaron con la mayoría absoluta del socialista. “Sócrates era el gran promotor y Salgado el gran banquero. Se juntaron intereses que beneficiaban a ambas partes”, explica Duque, presidente del Instituto Superior de Economía.

“El país vivió una época aterradora”, explica José Antonio Saraiva, director del semanario Sol, que Sócrates intentó cerrar. “Reunió cinco poderes en sus manos, algo inédito en una democracia europea: el Parlamento, el Gobierno, los medios de comunicación —endeudados con la banca—, la Justicia —el fiscal general de entonces almorzó con él dos días antes de su arresto—, y la banca, poniendo a amigos como Vara en bancos nacionalizados. Le quedaba la banca privada, el BES, y estrechó su relación con Salgado”.

Até que ponto Sócrates não foi vítima tal qual o sapateiro que foi além da chinela...

publicado por Luis Moreira às 01:25

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


29

30


pesquisar
 
Contador